Morreu Jacob Desvarieux, líder do grupo Kassav

Paris - O cantor, compositor e guitarrista Jacob Desvarieux morreu esta sexta-feira, 30, num hospital universitário de Guadalupe, aos 65 anos, vítima de covid-19.

Segundo a Rádio França Internacional (RFI), Jacob Desvarieux havia sido hospitalizado a 12 deste mês, após ter sido detectada a infecção.

A saúde do cantor de voz rouca inconfundível era frágil, na sequência de um transplante de rim.

O grupo Kassav, que cancelou todas as actuações, informou que Jacob passou os últimos dias em coma induzida.

A ideia de criação do grupo Kassav '(em referência à mandioca) um bolo surgiu, em 1979, de Pierre-Edouard Decimus (do grupo Les Vikings de la Guadeloupe). Recrutou outros músicos, incluindo Jacob Desvarieux, nascido em 1955, em Paris e que, como guitarrista, tinha influências do rock, de Chuck Berry a Jimi Hendrix.

Zouk

O estilo de base do grupo era “gwo ka”, música de Guadalupe marcada por tambores. As misturas resultaram no seu zouk característico.

“Inicialmente era um laboratório: Procurávamos encontrar uma música que sintetizasse todas as tradições e sons anteriores, mas que pudesse ser exportada para todo o lado”, disse Desvarieux ao jornal francês Liberation, em 2016.

Na ocasião, recordou que “através da nossa música questionávamos as nossas origens. O que fazíamos lá, nós que éramos negros e falávamos francês?”

O primeiro álbum de Kassav, "Love and Ka dance", foi lançado em 1979.

No ano seguinte, o grupo passa a contar com a cantora Jocelyne Béroard, da Martinica.

Embaixador

Em 1984, o grupo lançou um dos seus discos de maior sucesso, "Zouk la sé sèl médikaman nou ni" (o Zouk é o único remédio que temos).

O grupo Kassav, que realizou inúmeras digressões em África, atingiu o pico da popularidade no final da década de 1980.

"As Antilhas, a África e a música acabam de perder um de seus maiores embaixadores. Jacob, graças à tua arte, aproximaste as Antilhas de África. Dacar, onde moravas, chora. Adeus, amigo”, disse no twitter o cantor senegalês Youssou Ndour.

Segundo a Rádio França Internacional (RFI), Jacob Desvarieux havia sido hospitalizado a 12 deste mês, após ter sido detectada a infecção.

A saúde do cantor de voz rouca inconfundível era frágil, na sequência de um transplante de rim.

O grupo Kassav, que cancelou todas as actuações, informou que Jacob passou os últimos dias em coma induzida.

A ideia de criação do grupo Kassav '(em referência à mandioca) um bolo surgiu, em 1979, de Pierre-Edouard Decimus (do grupo Les Vikings de la Guadeloupe). Recrutou outros músicos, incluindo Jacob Desvarieux, nascido em 1955, em Paris e que, como guitarrista, tinha influências do rock, de Chuck Berry a Jimi Hendrix.

Zouk

O estilo de base do grupo era “gwo ka”, música de Guadalupe marcada por tambores. As misturas resultaram no seu zouk característico.

“Inicialmente era um laboratório: Procurávamos encontrar uma música que sintetizasse todas as tradições e sons anteriores, mas que pudesse ser exportada para todo o lado”, disse Desvarieux ao jornal francês Liberation, em 2016.

Na ocasião, recordou que “através da nossa música questionávamos as nossas origens. O que fazíamos lá, nós que éramos negros e falávamos francês?”

O primeiro álbum de Kassav, "Love and Ka dance", foi lançado em 1979.

No ano seguinte, o grupo passa a contar com a cantora Jocelyne Béroard, da Martinica.

Embaixador

Em 1984, o grupo lançou um dos seus discos de maior sucesso, "Zouk la sé sèl médikaman nou ni" (o Zouk é o único remédio que temos).

O grupo Kassav, que realizou inúmeras digressões em África, atingiu o pico da popularidade no final da década de 1980.

"As Antilhas, a África e a música acabam de perder um de seus maiores embaixadores. Jacob, graças à tua arte, aproximaste as Antilhas de África. Dacar, onde moravas, chora. Adeus, amigo”, disse no twitter o cantor senegalês Youssou Ndour.