Onze mineiros mortos em ataque no sudoeste do Paquistão

Islamabade - Pelo menos 11 mineiros de uma comunidade xiita Hazara foram mortos hoje por homens armados, perto de uma mina de carvão de Machh, região do Baluchistão, no sudoeste do Paquistão, revelou a agência Associated Press (AP).

Citando uma fonte paramilitar, Moazzam Ali Jatoi, a AP noticia que o ataque ocorreu a 48 quilómetros da localidade de Quetta, capital da província do Baluchistão.

Segundo o paramilitar, os mineiros foram levados para uma zona montanhosa e executados por homens armados.

Seis morreram no local e outros cinco perderam a vida a caminho do hospital.

O ataque não foi ainda revindicado, mas o grupo extremista sunita Lashker-e-Jhangvi já tinha atacado a minoria Hazara no passado na instável província do Baluchistão, que faz fronteira com o Afeganistão e Irão.

 

Citando uma fonte paramilitar, Moazzam Ali Jatoi, a AP noticia que o ataque ocorreu a 48 quilómetros da localidade de Quetta, capital da província do Baluchistão.

Segundo o paramilitar, os mineiros foram levados para uma zona montanhosa e executados por homens armados.

Seis morreram no local e outros cinco perderam a vida a caminho do hospital.

O ataque não foi ainda revindicado, mas o grupo extremista sunita Lashker-e-Jhangvi já tinha atacado a minoria Hazara no passado na instável província do Baluchistão, que faz fronteira com o Afeganistão e Irão.