Pedidos de subsídio de desemprego subiram na semana passada nos EUA

  • Mapa Dos Eua
Washington - As inscrições para subsídio de desemprego nos Estados Unidos subiram na semana passada para 351 mil, mais 16 mil em relação ao período anterior, indicou hoje o Departamento do Trabalho.

Foi o segundo aumento consecutivo e este é o número mais elevado em quatro semanas, um sinal de que a variante Delta pode estar a afectar a recuperação do mercado laboral, pelo menos temporariamente.

Os analistas esperavam que os pedidos de subsídio de desemprego ficassem em 320.000.

Segundo o gabinete de estatísticas laborais, na semana que terminou em 11 de Setembro havia 2,84 milhões de pessoas que recebiam esta prestação social, em comparação com 2,71 milhões na semana anterior.

Nos meses antes do início da pandemia de covid-19, a média semanal de pedidos de subsídio de desemprego estava em 205.000, mas na última semana de Março de 2020, houve uma subida para um número sem precedentes de 6,8 milhões. Desde então, o número tem vindo a diminuir progressivamente.

No início deste mês, a divulgação do relatório do mercado laboral relativo a Agosto assinalou que a criação de emprego abrandou, tendo surgido 235 mil postos de trabalho, três vezes menos do que o esperado.

Foi o segundo aumento consecutivo e este é o número mais elevado em quatro semanas, um sinal de que a variante Delta pode estar a afectar a recuperação do mercado laboral, pelo menos temporariamente.

Os analistas esperavam que os pedidos de subsídio de desemprego ficassem em 320.000.

Segundo o gabinete de estatísticas laborais, na semana que terminou em 11 de Setembro havia 2,84 milhões de pessoas que recebiam esta prestação social, em comparação com 2,71 milhões na semana anterior.

Nos meses antes do início da pandemia de covid-19, a média semanal de pedidos de subsídio de desemprego estava em 205.000, mas na última semana de Março de 2020, houve uma subida para um número sem precedentes de 6,8 milhões. Desde então, o número tem vindo a diminuir progressivamente.

No início deste mês, a divulgação do relatório do mercado laboral relativo a Agosto assinalou que a criação de emprego abrandou, tendo surgido 235 mil postos de trabalho, três vezes menos do que o esperado.