Pelo menos oito mortos no tiroteio em armazém da FedEx nos EUA

  • Mapa Dos Eua
Washington - Pelo menos oito pessoas morreram na quinta-feira à noite no tiroteio ocorrido num armazém da empresa de serviços postais FedEx em Indianápolis, no Estado norte-americano do Indiana, informaram as autoridades locais.

De acordo com a CNN, oito pessoas foram alvejadas esta quinta-feira à noite. O incidente ocorreu pouco depois das 23h00 de quinta-feira num armazém da FedEx perto do aeroporto de Indianápolis onde trabalham 4.500 pessoas.

"Temos várias pessoas com ferimentos de bala", disse aos jornalistas a porta-voz da polícia de Indianápolis, Genae Cook, acrescentando que várias foram transportadas para hospitais.

A polícia acredita que depois de disparar indiscriminadamente, o atirador ter-se-á matado, não existindo neste momento perigo para a comunidade local.

Este tiroteio surge na sequência de outros tantos que tem acontecido nas últimas semanas nos EUA, nomeadamente em Boulder, Colorado e Atlanta.

Junto ao local está já um grande aparato policial.

O responsável pela empresa de distribuição de encomendas já reagiu e num comunicado enviado à CNN refere que a "segurança é a nossa maior prioridade", motivo pelo qual estão a colaborar com as autoridades para se apurar o que aconteceu.

As identidades das vítimas bem como do atirador ainda não foram reveladas.

De acordo com a CNN, oito pessoas foram alvejadas esta quinta-feira à noite. O incidente ocorreu pouco depois das 23h00 de quinta-feira num armazém da FedEx perto do aeroporto de Indianápolis onde trabalham 4.500 pessoas.

"Temos várias pessoas com ferimentos de bala", disse aos jornalistas a porta-voz da polícia de Indianápolis, Genae Cook, acrescentando que várias foram transportadas para hospitais.

A polícia acredita que depois de disparar indiscriminadamente, o atirador ter-se-á matado, não existindo neste momento perigo para a comunidade local.

Este tiroteio surge na sequência de outros tantos que tem acontecido nas últimas semanas nos EUA, nomeadamente em Boulder, Colorado e Atlanta.

Junto ao local está já um grande aparato policial.

O responsável pela empresa de distribuição de encomendas já reagiu e num comunicado enviado à CNN refere que a "segurança é a nossa maior prioridade", motivo pelo qual estão a colaborar com as autoridades para se apurar o que aconteceu.

As identidades das vítimas bem como do atirador ainda não foram reveladas.