Presidente de Taiwan presta homenagem a vítimas do incêndio

Taipé - A Presidente de Taiwan prestou hoje homenagem às mais de 40 pessoas que morreram num incêndio que, na quinta-feira, destruiu um edifício em Kaohsiung, no sul de Taiwan.

O fogo registado em Kaohsiung e que deflagrou na manhã de quinta-feira matou pelo menos 46 pessoas, de acordo com as autoridades. As chamas consumiram a metade inferior de um prédio de 13 andares que abrigava muitos residentes pobres, idosos ou deficientes.

A Presidente Tsai Ing-wen alegou que se deslocara a Kaohsiung "principalmente para visitar os feridos e expressar condolências aos familiares" das vítimas mortais.

"O incêndio que aconteceu no edifício Cheng Chong Cheng resultou em muitos feridos e mortes. Estamos todos profundamente tristes e dilacerados com o ocorrido", frisou.

Tsai Ing-wen agradeceu às equipas de resgate, às forças policiais e às equipas médicas pelo trabalho desenvolvido, acrescentando que o Governo central trabalhará em estreita colaboração com as autoridades distritais e da cidade na limpeza de edifícios antigos e abandonados, de modo a evitar que aconteçam acidentes semelhantes.

A Presidente deslocou-se ainda a hospitais onde visitou dezenas de feridos vítimas do fogo que se encontram a receber tratamento médico.

O prédio de apartamentos é um dos muitos no distrito de Yancheng, uma parte mais antiga de Kaohsiung, uma cidade com cerca de 2,8 milhões de habitantes no sudoeste de Taiwan.

Extintores de incêndio foram instalados no edifício no mês passado, mas apenas três por andar porque os moradores não podiam pagar mais.

As autoridades de Taiwan anunciaram hoje que detiveram uma mulher de 51 anos, considerada a principal suspeita na origem do incêndio.

O fogo registado em Kaohsiung e que deflagrou na manhã de quinta-feira matou pelo menos 46 pessoas, de acordo com as autoridades. As chamas consumiram a metade inferior de um prédio de 13 andares que abrigava muitos residentes pobres, idosos ou deficientes.

A Presidente Tsai Ing-wen alegou que se deslocara a Kaohsiung "principalmente para visitar os feridos e expressar condolências aos familiares" das vítimas mortais.

"O incêndio que aconteceu no edifício Cheng Chong Cheng resultou em muitos feridos e mortes. Estamos todos profundamente tristes e dilacerados com o ocorrido", frisou.

Tsai Ing-wen agradeceu às equipas de resgate, às forças policiais e às equipas médicas pelo trabalho desenvolvido, acrescentando que o Governo central trabalhará em estreita colaboração com as autoridades distritais e da cidade na limpeza de edifícios antigos e abandonados, de modo a evitar que aconteçam acidentes semelhantes.

A Presidente deslocou-se ainda a hospitais onde visitou dezenas de feridos vítimas do fogo que se encontram a receber tratamento médico.

O prédio de apartamentos é um dos muitos no distrito de Yancheng, uma parte mais antiga de Kaohsiung, uma cidade com cerca de 2,8 milhões de habitantes no sudoeste de Taiwan.

Extintores de incêndio foram instalados no edifício no mês passado, mas apenas três por andar porque os moradores não podiam pagar mais.

As autoridades de Taiwan anunciaram hoje que detiveram uma mulher de 51 anos, considerada a principal suspeita na origem do incêndio.