Príncipe Filipe submetido com sucesso a procedimento para tratar problema cardíaco

Londres - O príncipe Filipe, marido da Rainha Isabel II, foi submetido "com sucesso" a um procedimento médico para tratar um problema cardíaco no Hospital St. Bartholomew, em Londres, onde continuará internado "por vários dias", anunciou hoje o Palácio de Buckingham, segundo noticiou a Lusa.

"O duque de Edimburgo foi submetido a um procedimento bem-sucedido quarta-feira para tratar uma doença cardíaca pré-existente no Hospital St. Bartholomew. Sua Alteza Real continuará internado para tratamento, descanso e recuperação por vários dias", disse a fonte num comunicado.


O marido da Rainha Isabel II, de 99 anos, está hospitalizado há mais de duas semanas devido a uma infeção e ao problema cardíaco mencionado.
Na segunda-feira passada, o príncipe foi transferido para um hospital de ambulância, o que alimentou temores pela sua saúde.
O Palácio garantiu desde o início que a doença não estava relacionada com a covid-19.


Tanto Filipe como a monarca britânica receberam as vacinas contra a covid-19 em Janeiro e escolheram divulgar o assunto para encorajar outros a também tomarem a vacina.


O príncipe teve problemas cardíacos no passado. Em 2011, foi levado de urgência para um hospital de helicóptero após sofrer dores no peito e recebeu tratamento para uma artéria coronária bloqueada.


Filipe retirou-se das funções públicas em 2017 e raramente aparece em público.


Antes de sua hospitalização, Filipe tinha-se isolado no Castelo de Windsor, a oeste de Londres, com a Rainha.


O príncipe casou-se com a então princesa Isabel em 1947, ambos têm quatro filhos, oito netos e nove bisnetos.

 

"O duque de Edimburgo foi submetido a um procedimento bem-sucedido quarta-feira para tratar uma doença cardíaca pré-existente no Hospital St. Bartholomew. Sua Alteza Real continuará internado para tratamento, descanso e recuperação por vários dias", disse a fonte num comunicado.


O marido da Rainha Isabel II, de 99 anos, está hospitalizado há mais de duas semanas devido a uma infeção e ao problema cardíaco mencionado.
Na segunda-feira passada, o príncipe foi transferido para um hospital de ambulância, o que alimentou temores pela sua saúde.
O Palácio garantiu desde o início que a doença não estava relacionada com a covid-19.


Tanto Filipe como a monarca britânica receberam as vacinas contra a covid-19 em Janeiro e escolheram divulgar o assunto para encorajar outros a também tomarem a vacina.


O príncipe teve problemas cardíacos no passado. Em 2011, foi levado de urgência para um hospital de helicóptero após sofrer dores no peito e recebeu tratamento para uma artéria coronária bloqueada.


Filipe retirou-se das funções públicas em 2017 e raramente aparece em público.


Antes de sua hospitalização, Filipe tinha-se isolado no Castelo de Windsor, a oeste de Londres, com a Rainha.


O príncipe casou-se com a então princesa Isabel em 1947, ambos têm quatro filhos, oito netos e nove bisnetos.