Putin congratula-se pelo poder militar da Rússia durante desfile naval

  • Vladimir Putin, Presidente da Rússia
Moscovo - O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, congratulou-se hoje, domingo, pelo poder militar do país durante um desfile naval em São Petersburgo pelo 325º. aniversário da marinha russa.

Na sua intervenção, Putin destacou que a Rússia continua a desenvolver novas armas com êxito e que a Armada conta com tudo o que é necessário para "proteger a pátria e os interesses nacionais".

O chefe de Estado referiu-se, em particular, às armas hipersónicas de alta precisão que continuam "sem ter análogos no mundo e mantém-se em aperfeiçoamento constante".

"Somos capazes de detectar qualquer inimigo debaixo de água, na superfície marítima ou no ar e, se necessário actuar com um golpe irreversível", disse Putin, ao receber na sua cidade natal a quinta grande parada da marinha em São Petersburgo desde a desintegração da URSS.

No desfile, que conta com a participação de cerca de 50 navios de todas as classes, entre os quais o submarino nuclear de última geração "Príncipe Vladimir" estão presentes 4.000 militares e 48 aviões e helicópteros.

Sob o programa rearmamento, a marinha russa receberá mais de 180 novos navios e embarcações até 2027, bem como os mísseis de cruzeiro Tsirkon, capazes de voar a nove vezes a velocidade do som, que estão em fase final de ensaios.

Na sua intervenção, Putin destacou que a Rússia continua a desenvolver novas armas com êxito e que a Armada conta com tudo o que é necessário para "proteger a pátria e os interesses nacionais".

O chefe de Estado referiu-se, em particular, às armas hipersónicas de alta precisão que continuam "sem ter análogos no mundo e mantém-se em aperfeiçoamento constante".

"Somos capazes de detectar qualquer inimigo debaixo de água, na superfície marítima ou no ar e, se necessário actuar com um golpe irreversível", disse Putin, ao receber na sua cidade natal a quinta grande parada da marinha em São Petersburgo desde a desintegração da URSS.

No desfile, que conta com a participação de cerca de 50 navios de todas as classes, entre os quais o submarino nuclear de última geração "Príncipe Vladimir" estão presentes 4.000 militares e 48 aviões e helicópteros.

Sob o programa rearmamento, a marinha russa receberá mais de 180 novos navios e embarcações até 2027, bem como os mísseis de cruzeiro Tsirkon, capazes de voar a nove vezes a velocidade do som, que estão em fase final de ensaios.