Refugiado nigeriano de 10 anos torna-se mestre nacional de xadrez dos EUA

Washington - Tani Adewumi, de 10 anos, é o novo mestre nacional de xadrez dos Estados Unidos, tornando-se a 28ª pessoa mais jovem do país a alcançar o título.

"Fiquei muito feliz por ter vencido e conquistado o título", disse o menino, em declarações à emissora norte-americana NPR, acrescentando que o seu próximo objectivo é tornar-se no mestre de xadrez mais novo do mundo. 

Há vários anos que a criança tem feito correr muita tinta, visto que, após aprender a jogar xadrez aos sete anos, um ano depois já era campeão estadual de Nova Iorque, na categoria que envolve crianças que frequentam desde o jardim de infância até terceiro ano do ensino primário. 

Para além das suas incríveis capacidades no xadrez, a história de Tani tem impressionado o mundo. 

Tanitoluwa Adewumi nasceu na Nigéria e veio para Nova Iorque como refugiado. Em 2019, quando ganhou o primeiro título, o menino estava a viver com a família num centro de acolhimento para sem-abrigo.

Após a vitória, o seu treinador, Russell Makofsky, criou uma campanha de financiamento colectivo na plataforma 'GoFundMe' para ajudar a criança e os seus pais. Em dois dias a campanha arrecadou 104 mil dólares (cerca de 117 mil euros). 

"Fiquei muito feliz por ter vencido e conquistado o título", disse o menino, em declarações à emissora norte-americana NPR, acrescentando que o seu próximo objectivo é tornar-se no mestre de xadrez mais novo do mundo. 

Há vários anos que a criança tem feito correr muita tinta, visto que, após aprender a jogar xadrez aos sete anos, um ano depois já era campeão estadual de Nova Iorque, na categoria que envolve crianças que frequentam desde o jardim de infância até terceiro ano do ensino primário. 

Para além das suas incríveis capacidades no xadrez, a história de Tani tem impressionado o mundo. 

Tanitoluwa Adewumi nasceu na Nigéria e veio para Nova Iorque como refugiado. Em 2019, quando ganhou o primeiro título, o menino estava a viver com a família num centro de acolhimento para sem-abrigo.

Após a vitória, o seu treinador, Russell Makofsky, criou uma campanha de financiamento colectivo na plataforma 'GoFundMe' para ajudar a criança e os seus pais. Em dois dias a campanha arrecadou 104 mil dólares (cerca de 117 mil euros).