Resultados parciais dão triunfo à direita nas eleições de Madrid

Madrid - A direita espanhola e a sua candidata, uma personalidade em ascensão na política espanhola, Isabel Díaz Ayuso, tiveram uma vitória esmagadora nas eleições regionais de Madrid, realizadas hoje, alcançado quase a maioria absoluta.

O resultado destas eleições significa um contratempo para o Partido Socialista (PSOE) do primeiro-ministro Pedro Sánchez, que lidera uma coligação de esquerda no Governo nacional.

Contados mais de 75% dos votos, Díaz Ayuso, presidente cessante da região e membro do Partido Popular (PP), duplicou o resultado das últimas eleições, de maio de 2019 e ganhou 64 (44,25%) dos 136 lugares no parlamento regional, ficando a três da maioria absoluta.

Os resultados parciais dão 25 lugares ao Partido Socialista (17,32), 24 ao Mais Madrid (16,93%, extrema-esquerda), 13 ao Vox (9,14%, extrema-direita) e 10 ao Podemos (7,32%, extrema-esquerda).

O resultado destas eleições significa um contratempo para o Partido Socialista (PSOE) do primeiro-ministro Pedro Sánchez, que lidera uma coligação de esquerda no Governo nacional.

Contados mais de 75% dos votos, Díaz Ayuso, presidente cessante da região e membro do Partido Popular (PP), duplicou o resultado das últimas eleições, de maio de 2019 e ganhou 64 (44,25%) dos 136 lugares no parlamento regional, ficando a três da maioria absoluta.

Os resultados parciais dão 25 lugares ao Partido Socialista (17,32), 24 ao Mais Madrid (16,93%, extrema-esquerda), 13 ao Vox (9,14%, extrema-direita) e 10 ao Podemos (7,32%, extrema-esquerda).