Turquia vai receber em Abril negociações de paz no Afeganistão

Ancara - A Turquia vai albergar as negociações de paz no Afeganistão em Istambul no próximo mês, anunciou hoje o ministro turco dos Negócios Estrangeiros, dias depois de os Estados Unidos terem apresentado nova proposta para conversações.

A reunião de representantes do Governo afegão e dos talibãs "está marcada para Abril", afirmou Mevlüt Cavusoglu, citado pela agência de notícias estatal Anadolu.

"Estamos a debater a data precisa e o conteúdo" dessas conversas, acrescentou.

Os Estados Unidos, que poderão retirar os seus militares do Afeganistão a partir de 01 de Maio, apresentaram recentemente uma nova proposta de paz às autoridades de Cabul e aos talibãs.

Este plano prevê nomeadamente a criação de um "novo governo inclusivo", de acordo com uma carta do chefe da diplomacia norte-americana, Antony Blinken, revelada pelos meios de comunicação afegãos.

Na segunda-feira, Washington pediu uma "aceleração" do processo de paz no Afeganistão, defendendo que o progresso "é possível" e propôs relançar as negociações de paz entre Cabul e os insurgentes "nas próximas semanas" na Turquia.

Ao mesmo tempo, instituiu um período para "redução da violência" de 90 dias a fim de evitar a tradicional ofensiva dos talibãs no começo da primavera.

As negociações de paz inter-afegãs também foram lançadas em Setembro em Doha, no Qatar.

As conversas em Istambul "não serão uma alternativa ao processo que está a decorrer no Qatar, mas darão uma ajuda", garantiu Cavusoglu, que esteve em Doha na quinta-feira.

"Qual é o nosso objectivo? É prolongar as discussões entre os talibãs e o Governo (afegão), focando-nos na obtenção de resultados concretos", acrescentou.

O ministro turco adiantou ainda que Ancara vai nomear um representante especial para o Afeganistão que será responsável por preparar esta reunião.

A reunião de representantes do Governo afegão e dos talibãs "está marcada para Abril", afirmou Mevlüt Cavusoglu, citado pela agência de notícias estatal Anadolu.

"Estamos a debater a data precisa e o conteúdo" dessas conversas, acrescentou.

Os Estados Unidos, que poderão retirar os seus militares do Afeganistão a partir de 01 de Maio, apresentaram recentemente uma nova proposta de paz às autoridades de Cabul e aos talibãs.

Este plano prevê nomeadamente a criação de um "novo governo inclusivo", de acordo com uma carta do chefe da diplomacia norte-americana, Antony Blinken, revelada pelos meios de comunicação afegãos.

Na segunda-feira, Washington pediu uma "aceleração" do processo de paz no Afeganistão, defendendo que o progresso "é possível" e propôs relançar as negociações de paz entre Cabul e os insurgentes "nas próximas semanas" na Turquia.

Ao mesmo tempo, instituiu um período para "redução da violência" de 90 dias a fim de evitar a tradicional ofensiva dos talibãs no começo da primavera.

As negociações de paz inter-afegãs também foram lançadas em Setembro em Doha, no Qatar.

As conversas em Istambul "não serão uma alternativa ao processo que está a decorrer no Qatar, mas darão uma ajuda", garantiu Cavusoglu, que esteve em Doha na quinta-feira.

"Qual é o nosso objectivo? É prolongar as discussões entre os talibãs e o Governo (afegão), focando-nos na obtenção de resultados concretos", acrescentou.

O ministro turco adiantou ainda que Ancara vai nomear um representante especial para o Afeganistão que será responsável por preparar esta reunião.