Angola aposta na parceria estratégica com a Espanha

  • Ministro do Comércio e Indústria, Victor Fernandes (Arquivo)
Madrid (Dos enviados especiais) - A República de Angola aposta no relançamento da parceria estratégica com a Espanha, país com o qual mantêm excelentes relações de cooperação, declarou esta segunda-feira, em Madrid, o ministro do Comércio e Indústria, Victor Fernandes.

O governante angolano falava à imprensa, no quadro da visita de Estado que o Presidente da República, João Lourenço, efectua esta semana ao Reino de Espanha, a convite do Presidente do governo Espanhol, Pedro Sanches.

Segundo Victor Fernandes, Angola pretende, desde logo, diversificar e aumentar a relação comercial e de investimento com o Reino de Espanha.

"A Espanha é uma economia de grande dimensão e as empresas espanholas têm grande capacidade e o mercado angolano oferece, nesta fase, a garantia de estabilidade de atracção de investimentos", assinalou o ministro.

Na óptica do ministro, não haverá nessa altura, no continente africano, muitos países com um destino privilegiado para a captação de investimentos como Angola.

"Portanto, o que viemos efectivamente aqui fazer, é dar a conhecer aos investidores espanhóis as condições que Angola oferece para que esse investimento se faça no mais curto tempo possível", expressou.

Notou que esse investimento deve passar, essencialmente, no agro-negócio, na indústria e no comércio, porque Angola tem uma relação, já algum tempo, com os empresários espanhóis ligados ao sector da distribuição e produção de alimentos.

Lembrou que o investimento espanhol em Angola não começou agora, notando que, o que se quer fazer agora, é que ele se diversifique mais e aumente, "porque a balança comercial está desequilibrada e, curiosamente, pende para o lado de Angola, o que significa que nós estamos a exportar mais para a Espanha do que aquilo que está a vir desse país europeu".

O ministro Victor Fernandes disse ser necessário que a outra parte da economia angolana, a não petrolífera, aumente a sua cifra do ponto de vista de relacionamento com a Espanha.

Embaixador angolano destaca relações 

Já o embaixador de Angola acreditado no Reino de Espanha, José Luís de Matos, destacou as "excelentes relações" que Angola mantêm com esse país da península ibérica e da União Europeia.

"A Espanha é um país com que Angola tem excelentes relações e tencionamos mantê-las", expressou o diplomata.

O diplomata angolano informou que na delegação presidencial estão integrados vários ministros, que vão passar em revista os vários acordos de cooperação que foram assinados uns há muito tempo e outros na visita que o Presidente do governo Espanhol efectuou recentemente a Angola.

Nesta visita, a comitiva presidencial integra, para além do ministro das Relações Exteriores, Teté António, os titulares das pastas das Finanças, Vera Dalves, do Interior, Eugénio César Laborinho, e do Comércio e Indústria, Victor Fernandes. 

Programa da visita

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, acompanhado da Primeira-dama, Ana Dias, chegou domingo (26) a Madrid, capital do Reino de Espanha, para uma visita oficial de dois dias, a primeira que efectua a este país europeu desde que assumiu a chefia do Estado angolano.

A visita de Estado tem início terça-feira (28). No período da manhã do mesmo dia, o Presidente João Lourenço vai manter um encontro com o Rei Filipe VI de Espanha, no Palácio da Zarzuela.

No mesmo dia, O Chefe de Estado angolano vai reunir-se com o Presidente do Governo Espanhol, Pedro Sanchez.

De acordo com a agenda de trabalho, no fim da manhã, o Presidente João Lourenço e a delegação que o acompanha são os convidados para um almoço, oferecido pelo Rei Filipe VI de Espanha.

Segundo o programa, o Chefe de Estado vai visitar, na quarta-feira, infra-estruturas e instituições sedeadas na capital espanhola.

Com esta agenda, o Estadista angolano concluirá mais uma intensa actividade diplomática no estrangeiro, que incluiu, igualmente, Washington e Nova Iorque (EUA).

O Presidente João Lourenço desembarcou domingo à noite em Madrid, proveniente dos Estados Unidos da América (EUA), onde participou no debate da 76.ª sessão da Assembleia Geral da ONU, com uma etapa inicial em Washington, onde foi galardoado pelo seu envolvimento em iniciativas de defesa do ambiente.

Relações bilaterais

As relações de cooperação entre Angola e o Reino de Espanha têm como base o Acordo Geral de Cooperação assinado a 20 de Maio de 1987, e o Acordo Complementar ao Acordo Geral assinado em Novembro de 1987.

A cooperação entre os dois países tem-se intensificado no sector empresarial. A Espanha conta actualmente com mais de 60 empresas a operarem em Angola em diversos sectores como a energia, banca, construção e agricultura.

O governante angolano falava à imprensa, no quadro da visita de Estado que o Presidente da República, João Lourenço, efectua esta semana ao Reino de Espanha, a convite do Presidente do governo Espanhol, Pedro Sanches.

Segundo Victor Fernandes, Angola pretende, desde logo, diversificar e aumentar a relação comercial e de investimento com o Reino de Espanha.

"A Espanha é uma economia de grande dimensão e as empresas espanholas têm grande capacidade e o mercado angolano oferece, nesta fase, a garantia de estabilidade de atracção de investimentos", assinalou o ministro.

Na óptica do ministro, não haverá nessa altura, no continente africano, muitos países com um destino privilegiado para a captação de investimentos como Angola.

"Portanto, o que viemos efectivamente aqui fazer, é dar a conhecer aos investidores espanhóis as condições que Angola oferece para que esse investimento se faça no mais curto tempo possível", expressou.

Notou que esse investimento deve passar, essencialmente, no agro-negócio, na indústria e no comércio, porque Angola tem uma relação, já algum tempo, com os empresários espanhóis ligados ao sector da distribuição e produção de alimentos.

Lembrou que o investimento espanhol em Angola não começou agora, notando que, o que se quer fazer agora, é que ele se diversifique mais e aumente, "porque a balança comercial está desequilibrada e, curiosamente, pende para o lado de Angola, o que significa que nós estamos a exportar mais para a Espanha do que aquilo que está a vir desse país europeu".

O ministro Victor Fernandes disse ser necessário que a outra parte da economia angolana, a não petrolífera, aumente a sua cifra do ponto de vista de relacionamento com a Espanha.

Embaixador angolano destaca relações 

Já o embaixador de Angola acreditado no Reino de Espanha, José Luís de Matos, destacou as "excelentes relações" que Angola mantêm com esse país da península ibérica e da União Europeia.

"A Espanha é um país com que Angola tem excelentes relações e tencionamos mantê-las", expressou o diplomata.

O diplomata angolano informou que na delegação presidencial estão integrados vários ministros, que vão passar em revista os vários acordos de cooperação que foram assinados uns há muito tempo e outros na visita que o Presidente do governo Espanhol efectuou recentemente a Angola.

Nesta visita, a comitiva presidencial integra, para além do ministro das Relações Exteriores, Teté António, os titulares das pastas das Finanças, Vera Dalves, do Interior, Eugénio César Laborinho, e do Comércio e Indústria, Victor Fernandes. 

Programa da visita

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, acompanhado da Primeira-dama, Ana Dias, chegou domingo (26) a Madrid, capital do Reino de Espanha, para uma visita oficial de dois dias, a primeira que efectua a este país europeu desde que assumiu a chefia do Estado angolano.

A visita de Estado tem início terça-feira (28). No período da manhã do mesmo dia, o Presidente João Lourenço vai manter um encontro com o Rei Filipe VI de Espanha, no Palácio da Zarzuela.

No mesmo dia, O Chefe de Estado angolano vai reunir-se com o Presidente do Governo Espanhol, Pedro Sanchez.

De acordo com a agenda de trabalho, no fim da manhã, o Presidente João Lourenço e a delegação que o acompanha são os convidados para um almoço, oferecido pelo Rei Filipe VI de Espanha.

Segundo o programa, o Chefe de Estado vai visitar, na quarta-feira, infra-estruturas e instituições sedeadas na capital espanhola.

Com esta agenda, o Estadista angolano concluirá mais uma intensa actividade diplomática no estrangeiro, que incluiu, igualmente, Washington e Nova Iorque (EUA).

O Presidente João Lourenço desembarcou domingo à noite em Madrid, proveniente dos Estados Unidos da América (EUA), onde participou no debate da 76.ª sessão da Assembleia Geral da ONU, com uma etapa inicial em Washington, onde foi galardoado pelo seu envolvimento em iniciativas de defesa do ambiente.

Relações bilaterais

As relações de cooperação entre Angola e o Reino de Espanha têm como base o Acordo Geral de Cooperação assinado a 20 de Maio de 1987, e o Acordo Complementar ao Acordo Geral assinado em Novembro de 1987.

A cooperação entre os dois países tem-se intensificado no sector empresarial. A Espanha conta actualmente com mais de 60 empresas a operarem em Angola em diversos sectores como a energia, banca, construção e agricultura.