Abordada passagem de testemunho da presidência da CPLP para Angola

  • Delegações dos ministérios das Relações Exteriores de Angola e dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde
Luanda - O ministro das Relações Exteriores, Téte António, e o seu homólogo cabo-verdiano, Rui Alberto Soares, abordaram, sábado, a passagem de testemunho da presidência da CPLP de Cabo Verde para Angola.

Actualmente com Cabo Verde, a presidência rotativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) passará para Angola, a 17 de Julho próximo, durante a XIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da organização, a decorrer em Luanda.

Angola vai liderar os destinos da organização no biénio 2021-2023, refere uma nota do Ministério das Relações Exteriores, divulgada este domingo.

Na reunião, realizada em Mindelo (Cabo Verde), o ministro Téte António manifestou-se satisfeito pela forma exemplar, responsável e activa como a actual presidência cabo-verdiana desenvolveu o seu mandato, enaltecendo a apresentação do diagnóstico da organização e a identificação de caminhos que continue a fortalecer a CPLP, para se tornar mais próxima dos cidadãos.

Os ministros abordaram questões inerentes à passagem de dossiers dos vários órgãos da organização, nomeadamente as reuniões dos Pontos Focais de Cooperação, do Conselho de Ministros e do Comité de Concertação Permanente, assim como a Conferência de Chefes de Estado e de Governo.

Foi igualmente tratada a questão do empossamento e início de funções do novo Secretário Executivo, a alteração do Regulamento Interno do Secretariado para adequá-lo à representatividade equitativa dos Estados-Membros nessa estrutura e o envio de assessores, com competências para desenvolverem trabalhos de apoio político-diplomático transversais à multilateralidade.

Nesta reunião, concluíram que a XIII Conferência de Luanda vai escolher e anunciar o Estado-Membro que sucederá Angola na presidência da organização, em 2023.

Participou na reunião o Secretário  Executivo da CPLP, embaixador Francisco Ribeiro Telles, de nacionalidade portuguesa, cujo mandato termina em Julho, sendo substituído pelo representante de Timor-Leste, no quadro da rotatividade pela ordem alfabética,  como estabelecem os estatutos da organização.

Estiveram igualmente na reunião, o representante permanente de Angola junto da CPLP, Carlos Alberto da Fonseca, a embaixadora de Angola em Cabo Verde, Júlia Machado, e outros diplomatas dos dois ministérios.

A delegação do ministro Téte António deixou, este domingo, Cabo Verde, de regresso a Luanda.

Actualmente com Cabo Verde, a presidência rotativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) passará para Angola, a 17 de Julho próximo, durante a XIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da organização, a decorrer em Luanda.

Angola vai liderar os destinos da organização no biénio 2021-2023, refere uma nota do Ministério das Relações Exteriores, divulgada este domingo.

Na reunião, realizada em Mindelo (Cabo Verde), o ministro Téte António manifestou-se satisfeito pela forma exemplar, responsável e activa como a actual presidência cabo-verdiana desenvolveu o seu mandato, enaltecendo a apresentação do diagnóstico da organização e a identificação de caminhos que continue a fortalecer a CPLP, para se tornar mais próxima dos cidadãos.

Os ministros abordaram questões inerentes à passagem de dossiers dos vários órgãos da organização, nomeadamente as reuniões dos Pontos Focais de Cooperação, do Conselho de Ministros e do Comité de Concertação Permanente, assim como a Conferência de Chefes de Estado e de Governo.

Foi igualmente tratada a questão do empossamento e início de funções do novo Secretário Executivo, a alteração do Regulamento Interno do Secretariado para adequá-lo à representatividade equitativa dos Estados-Membros nessa estrutura e o envio de assessores, com competências para desenvolverem trabalhos de apoio político-diplomático transversais à multilateralidade.

Nesta reunião, concluíram que a XIII Conferência de Luanda vai escolher e anunciar o Estado-Membro que sucederá Angola na presidência da organização, em 2023.

Participou na reunião o Secretário  Executivo da CPLP, embaixador Francisco Ribeiro Telles, de nacionalidade portuguesa, cujo mandato termina em Julho, sendo substituído pelo representante de Timor-Leste, no quadro da rotatividade pela ordem alfabética,  como estabelecem os estatutos da organização.

Estiveram igualmente na reunião, o representante permanente de Angola junto da CPLP, Carlos Alberto da Fonseca, a embaixadora de Angola em Cabo Verde, Júlia Machado, e outros diplomatas dos dois ministérios.

A delegação do ministro Téte António deixou, este domingo, Cabo Verde, de regresso a Luanda.