Angola e Ghana definem áreas de cooperação bilateral

  • Angola e Ghana assinaram Memorando de Intenções, na presença dos dois Presidentes
Accra (Do enviado especial) – Angola e o Ghana definiram, esta segunda-feira, em Accra, as áreas de cooperação bilateral, com a assinatura de um Memorando de Intenções, no quadro da visita de Estado do Presidente da República, João Lourenço.

Assinado pelos ministros das Relações Exteriores de Angola, Teté António, e das Relações Exteriores e Integração Regional do Ghana, Shirley Ayorkor Botchway, na presença dos Chefes de Estado João Lourenço e Nana Akoufo-Addo, o memorando define as linhas para o reforço da cooperação, nas áreas da agricultura, defesa, pescas, formação e educação, transporte e indústria mineira.

O Presidente João Lourenço afirmou que os dois países procuram manter acesa a chama da amizade que data de há vários anos, recordando que “juntos lutamos, juntos vencemos e juntos estamos a construir uma democracia para os nossos países”.

Considerou o memorando assinado um acordo, como o melhor caminho para o reforço das relações entre os dois países.

Por seu turno, o Chefe de Estado do Ghana, Nana Akoufo-Addo, manifestou satisfação pela visita do homólogo angolano, e afirmou ser um momento histórico, tendo em conta o passado comum.

Nana Akoufo-Addo reafirmou a disponibilidade do seu governo em reforçar os laços com Angola.

No quadro do Memorando de Intenções assinado, Angola poderá contar com a experiência do Ghana na agricultura, devido ao seu potencial neste domínio, onde se destaca a produção do cacau, enquanto os ghaneses vêem Angola como uma oportunidade para a sua indústria petrolífera.

Angola e o Ghana, que partilham uma história comum na luta pelas independências nacionais, rubricaram os primeiros instrumentos jurídicos e de cooperação, em 1976.

Assinado pelos ministros das Relações Exteriores de Angola, Teté António, e das Relações Exteriores e Integração Regional do Ghana, Shirley Ayorkor Botchway, na presença dos Chefes de Estado João Lourenço e Nana Akoufo-Addo, o memorando define as linhas para o reforço da cooperação, nas áreas da agricultura, defesa, pescas, formação e educação, transporte e indústria mineira.

O Presidente João Lourenço afirmou que os dois países procuram manter acesa a chama da amizade que data de há vários anos, recordando que “juntos lutamos, juntos vencemos e juntos estamos a construir uma democracia para os nossos países”.

Considerou o memorando assinado um acordo, como o melhor caminho para o reforço das relações entre os dois países.

Por seu turno, o Chefe de Estado do Ghana, Nana Akoufo-Addo, manifestou satisfação pela visita do homólogo angolano, e afirmou ser um momento histórico, tendo em conta o passado comum.

Nana Akoufo-Addo reafirmou a disponibilidade do seu governo em reforçar os laços com Angola.

No quadro do Memorando de Intenções assinado, Angola poderá contar com a experiência do Ghana na agricultura, devido ao seu potencial neste domínio, onde se destaca a produção do cacau, enquanto os ghaneses vêem Angola como uma oportunidade para a sua indústria petrolífera.

Angola e o Ghana, que partilham uma história comum na luta pelas independências nacionais, rubricaram os primeiros instrumentos jurídicos e de cooperação, em 1976.