Basquebolistas angolanos nos EUA apoiam projectos sociais

  • Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, visita aeroporto internacional 4 de Fevereiro
Luanda – O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, foi hoje, sexta-feira, informado da pretensão de basquetebolistas angolanos, a evoluírem nos Estados Unidos de América (EUA), apoiarem projectos sociais em Angola.

À saída do gabinete do Vice-Presidente da República, o basquetebolista Bruno Fernando, do Atlanta Hawks da liga norte-americana NBA, reafirmou o interesse em criar uma fundação com o seu nome.

Adiantou que a instituição propõe-se promover a inclusão social, através da saúde, educação e da prática desportiva, fundamentalmente, nas zonas periféricas.

Informou que contará com o apoio da NBA e da associação americana dos jogadores profissionais de basquetebol e outros patrocinadores.

Bruno Fernando disse que decorrem procedimentos para a constituição legal da fundação, tendo já algum fundo arrecadado sem, contudo, revelar o montante disponível para a instalação da instituição de beneficência.

Manifestou a disponibilidade de servir a selecção de basquetebol, mas só depois de terminados os compromissos com o seu clube.

Com 2,8 metros de altura, Bruno Fernando disse caber ao seu agente pronunciar-se, sobre a possibilidade de mudar de clube, dado o baixo nível de utilização na sua actual equipa, o Atlanta Hawks.

O Vice-Presidente da República recebeu ainda em audiência Rifen Miguel, Selton Miguel e Eric Amândio, basquetebolistas universitários, a evoluirem nos EUA.

Em nome do grupo, Rifen Miguel assegurou terem transmitido o interesse de investir em projectos de apoio às crianças desfavorecidas, massificação desportiva e nos domínios da educação, saúde e habitação, assim como propõem-se ajudar desportistas angolanos a afirmarem-se no mercado internacional.

À saída do gabinete do Vice-Presidente da República, o basquetebolista Bruno Fernando, do Atlanta Hawks da liga norte-americana NBA, reafirmou o interesse em criar uma fundação com o seu nome.

Adiantou que a instituição propõe-se promover a inclusão social, através da saúde, educação e da prática desportiva, fundamentalmente, nas zonas periféricas.

Informou que contará com o apoio da NBA e da associação americana dos jogadores profissionais de basquetebol e outros patrocinadores.

Bruno Fernando disse que decorrem procedimentos para a constituição legal da fundação, tendo já algum fundo arrecadado sem, contudo, revelar o montante disponível para a instalação da instituição de beneficência.

Manifestou a disponibilidade de servir a selecção de basquetebol, mas só depois de terminados os compromissos com o seu clube.

Com 2,8 metros de altura, Bruno Fernando disse caber ao seu agente pronunciar-se, sobre a possibilidade de mudar de clube, dado o baixo nível de utilização na sua actual equipa, o Atlanta Hawks.

O Vice-Presidente da República recebeu ainda em audiência Rifen Miguel, Selton Miguel e Eric Amândio, basquetebolistas universitários, a evoluirem nos EUA.

Em nome do grupo, Rifen Miguel assegurou terem transmitido o interesse de investir em projectos de apoio às crianças desfavorecidas, massificação desportiva e nos domínios da educação, saúde e habitação, assim como propõem-se ajudar desportistas angolanos a afirmarem-se no mercado internacional.