Desminados mais de oito milhões de metros quadrados em Malanje

Malanje - Oito milhões, 69 mil e 833 metros quadrados de terra foram desminados, em 2020, na província de Malanje, pelas brigadas afectas à comissão executiva provincial de desminagem, visando a implantação de projectos inscritos no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

As áreas desminadas vão servir para a construção de dois complexos administrativos autárquicos, nos municípios da Marimba e Cunda Dia-Base, duas escolas do 1º e 2º ciclo, em Cangandala, um estaleiro, em Malanje, e a linha de transporte de energia eléctrica, em Cacuso.

De acordo com o comunicado final da reunião plenária de reflexão sobre a acção contra as minas, realizada nesta quinta-feira, durante o período em referência as equipas de desminagem removeram e destruíram 55 minas anti-pessoal, 12 anti-tranque, 293 engenhos explosivos não detonados, bem como oito mil e 71 munições de diversos calibres.

Segundo o documento, durante o período em referência, as brigadas do Instituto Nacional de Desminagem (INAD), das Forças Armadas Angolanas (FAA) e da Casa de Segurança do Presidente da República (CSPR), que não registaram nenhum acidente,  desenvolveram várias campanhas de sensibilização sobre o risco de minas.

Para este ano, está prevista a desminagem de 65 áreas, em 10 dos 14 municípios da província de Malanje, para a instalação de projectos eléctricos, construção de estradas, fogos habitacionais, entre outros.

Durante a reunião foram discutidos aspectos ligados à capacidade operacional das brigadas e a proposta do plano de acção para este ano.

As áreas desminadas vão servir para a construção de dois complexos administrativos autárquicos, nos municípios da Marimba e Cunda Dia-Base, duas escolas do 1º e 2º ciclo, em Cangandala, um estaleiro, em Malanje, e a linha de transporte de energia eléctrica, em Cacuso.

De acordo com o comunicado final da reunião plenária de reflexão sobre a acção contra as minas, realizada nesta quinta-feira, durante o período em referência as equipas de desminagem removeram e destruíram 55 minas anti-pessoal, 12 anti-tranque, 293 engenhos explosivos não detonados, bem como oito mil e 71 munições de diversos calibres.

Segundo o documento, durante o período em referência, as brigadas do Instituto Nacional de Desminagem (INAD), das Forças Armadas Angolanas (FAA) e da Casa de Segurança do Presidente da República (CSPR), que não registaram nenhum acidente,  desenvolveram várias campanhas de sensibilização sobre o risco de minas.

Para este ano, está prevista a desminagem de 65 áreas, em 10 dos 14 municípios da província de Malanje, para a instalação de projectos eléctricos, construção de estradas, fogos habitacionais, entre outros.

Durante a reunião foram discutidos aspectos ligados à capacidade operacional das brigadas e a proposta do plano de acção para este ano.