CNE pede mais rigor aos comissários provinciais

  • Presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Manuel Pereira da Silva.
Malanje – O presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Manuel Pereira da Silva, exortou, nesta terça-feira, os comissários provinciais à observância dos princípios da legalidade, responsabilidade e imparcialidade, visando garantir maior transparência dos pleitos eleitorais.

O responsável falava durante a tomada de posse do novo comissário eleitoral provincial João Pedro Soares, indicado pelo MPLA.

Na ocasião, o responsável salientou que a CNE desempenha um papel preponderante na preparação do processo eleitoral, razão pela qual os comissários devem privilegiar sempre a isenção para o sucesso das eleições.

A Comissão Provincial Eleitoral é composta por 17 comissários.

Compete à CNE organizar, executar, coordenar e conduzir os processos eleitorais, elaborar a sua proposta de orçamento e remetê-la ao Executivo, promover o esclarecimento objectivo dos cidadãos, dos candidatos, dos partidos políticos e das coligações de partidos políticos, acerca das operações eleitorais; publicar os resultados das eleições gerais e dos referendos.

O responsável falava durante a tomada de posse do novo comissário eleitoral provincial João Pedro Soares, indicado pelo MPLA.

Na ocasião, o responsável salientou que a CNE desempenha um papel preponderante na preparação do processo eleitoral, razão pela qual os comissários devem privilegiar sempre a isenção para o sucesso das eleições.

A Comissão Provincial Eleitoral é composta por 17 comissários.

Compete à CNE organizar, executar, coordenar e conduzir os processos eleitorais, elaborar a sua proposta de orçamento e remetê-la ao Executivo, promover o esclarecimento objectivo dos cidadãos, dos candidatos, dos partidos políticos e das coligações de partidos políticos, acerca das operações eleitorais; publicar os resultados das eleições gerais e dos referendos.