Embaixada na Namíbia conta com Centro de Identificação Civil

Luanda – Um Centro de Identificação Civil do Consulado da Embaixada de Angola na Namíbia foi inaugurado, quarta-feira, em Windhoek, para emissão de bilhetes de identidade e registos criminais.

Na ocasião, a embaixadora angolana na Namíbia, Jovelina Imperial, que o centro vai servir para facilitar o processo de obtenção de bilhetes de identidade e registo criminais de cidadãos angolanos residentes naquele país anglófono.

Disse que o Executivo angolano criou uma comissão multissectorial, coordenada pelo Ministério da Justiça, no sentido de garantir o direito a cidadania a todos angolanos onde quer que estejam, tanto no país como no estrangeiro.

Referiu que aposse destes documentos vão propiciar outros actos legais para normalizar a situação migratória dos cidadãos nacionais que até agora estão em situação irregular.

Apelou aos cidadãos nacionais a aderirem aos novos serviços disponibilizados pelo
Consulado de Angola em Windhoek.

O acto enquadrou-se nas comemorações do 45º aniversário da independência de
Angola, assinalado a 11 de Novembro, que decorreu sob o lema “Unidade, Estabilidade e Desenvolvimento”.

Por seu turno, Jacob Isaac, líder da associação da comunidade angolana na Namíbia, reconheceu a importância do acto e enalteceu o esforço da Embaixada para regularizar a situação migratória dos cidadãos nacionais.

O evento contou com a presença de membros da comunidade angolana residente na Namíbia, além de diplomatas.

Na ocasião, a embaixadora angolana na Namíbia, Jovelina Imperial, que o centro vai servir para facilitar o processo de obtenção de bilhetes de identidade e registo criminais de cidadãos angolanos residentes naquele país anglófono.

Disse que o Executivo angolano criou uma comissão multissectorial, coordenada pelo Ministério da Justiça, no sentido de garantir o direito a cidadania a todos angolanos onde quer que estejam, tanto no país como no estrangeiro.

Referiu que aposse destes documentos vão propiciar outros actos legais para normalizar a situação migratória dos cidadãos nacionais que até agora estão em situação irregular.

Apelou aos cidadãos nacionais a aderirem aos novos serviços disponibilizados pelo
Consulado de Angola em Windhoek.

O acto enquadrou-se nas comemorações do 45º aniversário da independência de
Angola, assinalado a 11 de Novembro, que decorreu sob o lema “Unidade, Estabilidade e Desenvolvimento”.

Por seu turno, Jacob Isaac, líder da associação da comunidade angolana na Namíbia, reconheceu a importância do acto e enalteceu o esforço da Embaixada para regularizar a situação migratória dos cidadãos nacionais.

O evento contou com a presença de membros da comunidade angolana residente na Namíbia, além de diplomatas.