Embaixadora destaca relações com Cuba

Havana - As relações diplomáticas entre Angola e Cuba, estabelecidas a 15 de Novembro de 1975, foram enaltecidas pela Embaixadora de Angola na República de Cuba, Maria Cândida Teixeira.

Em entrevista transmitida nesta terça-feira pela televisão cubana, Cândida Teixeira realçou a importância da cooperação bilateral, que permitiu a formação de inúmeros quadros angolanos e todo o apoio brindado por Cuba a Angola, em particular no combate à pandemia da Covid-19 em que enviou uma brigada médica composta por 214 técnicos.

A diplomata angolana, que falava à propósito do 45º (quadragésimo quinto) aniversário da independência de Angola, que hoje se comemora, realçou os actos de coragem, determinação e solidariedade que os povos amigos, com realce para o cubano, manifestaram aos angolanos.

Reiterou a importância da solidariedade internacionalista cubana na luta contra a invasão estrangeira a Angola, o que contribuiu para a conquista e a preservação da independência nacional.

Manifestou ao povo e governo cubanos eterna gratidão pelo seu apoio incondicional e homenageou os combatentes cubanos que participaram na Operação Carlota, gesta solidária em que os internacionalistas cubanos participaram para ajudar a libertar Angola, em sacrifício das suas próprias vidas.

No mesmo dia, uma comitiva integrada pelo General Nito Teixeira, esposo da embaixadora, funcionários da Missão Diplomática angolana e antigos combatentes cubanos visitou as escolas primária e secundária que levam o nome de Angola, nos municípios de Boyeros e Playa, respectivamente.

Como símbolo da amizade e irmandade entre os dois povos, foram entregues a ambas escolas uma bandeira de Angola e um computador doado pela Missão Diplomática.

A escola Angola de ensino primário é a única do Município Boyeros, associada a UNESCO. A mesma beneficia dum rojecto conjunto que contempla interacções entre províncias e intercâmbios com outros países em que são abordados diversos temas que contribuem para elevar o nível de conhecimentos dos alunos.

No quadro dos festejos da independência nacional, a embaixadora Cândida Teixeira deslocou-se, no último fim-de-semana, às províncias orientais de Santiago de Cuba e de Guantánamo, onde depositou uma coroa de flores junto ao túmulo do Comandante Fidel Castro e visitou o Hospital Geral Docente Dr. Agostinho Neto.

Em entrevista transmitida nesta terça-feira pela televisão cubana, Cândida Teixeira realçou a importância da cooperação bilateral, que permitiu a formação de inúmeros quadros angolanos e todo o apoio brindado por Cuba a Angola, em particular no combate à pandemia da Covid-19 em que enviou uma brigada médica composta por 214 técnicos.

A diplomata angolana, que falava à propósito do 45º (quadragésimo quinto) aniversário da independência de Angola, que hoje se comemora, realçou os actos de coragem, determinação e solidariedade que os povos amigos, com realce para o cubano, manifestaram aos angolanos.

Reiterou a importância da solidariedade internacionalista cubana na luta contra a invasão estrangeira a Angola, o que contribuiu para a conquista e a preservação da independência nacional.

Manifestou ao povo e governo cubanos eterna gratidão pelo seu apoio incondicional e homenageou os combatentes cubanos que participaram na Operação Carlota, gesta solidária em que os internacionalistas cubanos participaram para ajudar a libertar Angola, em sacrifício das suas próprias vidas.

No mesmo dia, uma comitiva integrada pelo General Nito Teixeira, esposo da embaixadora, funcionários da Missão Diplomática angolana e antigos combatentes cubanos visitou as escolas primária e secundária que levam o nome de Angola, nos municípios de Boyeros e Playa, respectivamente.

Como símbolo da amizade e irmandade entre os dois povos, foram entregues a ambas escolas uma bandeira de Angola e um computador doado pela Missão Diplomática.

A escola Angola de ensino primário é a única do Município Boyeros, associada a UNESCO. A mesma beneficia dum rojecto conjunto que contempla interacções entre províncias e intercâmbios com outros países em que são abordados diversos temas que contribuem para elevar o nível de conhecimentos dos alunos.

No quadro dos festejos da independência nacional, a embaixadora Cândida Teixeira deslocou-se, no último fim-de-semana, às províncias orientais de Santiago de Cuba e de Guantánamo, onde depositou uma coroa de flores junto ao túmulo do Comandante Fidel Castro e visitou o Hospital Geral Docente Dr. Agostinho Neto.