Ghana quer reforçar cooperação com Angola

Accra (Do enviado especial) - O Presidente reeleito do Ghana, Nana Akufo-Addo, reafirmou quinta-feira, em Accra, a intenção de o seu país reforçar a cooperação com Angola, em diversos domínios, para além dos já existentes (educação, ambiente, aviação, pescas e hidrocarbonetos).

Nana Akufo-Addo manifestou este interesse durante a audiência que concedeu ao Vice-presidente de Angola, Bornito de Sousa, que na quinta-feira representou o Chefe de Estado, João Lourenço, na cerimónia de investidura do Presidente ghanense, para um novo mandato de quatro anos.

Durante a audiência, ocorrida antes da investidura do Presidente Nana Akufo-Addo, Bornito de Sousa entregou uma mensagem do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, ao homólogo do Ghana.

Entretanto, a secretária de Estado das Relações Exteriores, Esmeralda Mendonça, que testemunhou o encontro entre as duas entidades, declarou à imprensa que a mensagem do Estadista angolano aborda questões relacionadas com a importância da Zona de Livre Comércio, a parceria entre a ONU e a União Africana, entre outros assuntos.

Acrescentou que a referida mensagem retrata, também, aspectos sobre a Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul, organização em que Angola e Ghana são membros.

Criada em 1986, a Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul promove a cooperação regional e a manutenção da paz e segurança na região do Atlântico Sul.

A secretária de Estado referiu que uma das principais razões da criação da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul é o combate ao terrorismo, à pirataria, e outros males que perigam a paz e segurança regional.

Importância da Presidência CEDEAO/ CEEAC

Esmeralda Mendonça sublinhou a importância de o Ghana deter a presidência rotativa da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e de Angola liderar a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), o que "vai permitir juntar sinergias para o estabelecimento de políticas que propiciem a paz e segurança continental".

Neste contexto, defendeu a reavaliação de vários instrumentos jurídicos, por já não se coadunarem com a realidade, uma vez que foram rubricados em 1976, data do estabelecimento das relações diplomáticas com o Ghana.

Outros encontros

À margem da cerimónia de investidura, Bornito de Sousa manteve, igualmente, encontros de cortesia com o presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat, e com o secretário-geral do Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA), Makele Mene.

Na ocasião, Makele Mene anunciou que vai visitar Angola, para agradecer o apoio prestado pelas autoridades angolanas para a sua eleição na direcção do COMESA.

Nana Akufo-Addo manifestou este interesse durante a audiência que concedeu ao Vice-presidente de Angola, Bornito de Sousa, que na quinta-feira representou o Chefe de Estado, João Lourenço, na cerimónia de investidura do Presidente ghanense, para um novo mandato de quatro anos.

Durante a audiência, ocorrida antes da investidura do Presidente Nana Akufo-Addo, Bornito de Sousa entregou uma mensagem do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, ao homólogo do Ghana.

Entretanto, a secretária de Estado das Relações Exteriores, Esmeralda Mendonça, que testemunhou o encontro entre as duas entidades, declarou à imprensa que a mensagem do Estadista angolano aborda questões relacionadas com a importância da Zona de Livre Comércio, a parceria entre a ONU e a União Africana, entre outros assuntos.

Acrescentou que a referida mensagem retrata, também, aspectos sobre a Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul, organização em que Angola e Ghana são membros.

Criada em 1986, a Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul promove a cooperação regional e a manutenção da paz e segurança na região do Atlântico Sul.

A secretária de Estado referiu que uma das principais razões da criação da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul é o combate ao terrorismo, à pirataria, e outros males que perigam a paz e segurança regional.

Importância da Presidência CEDEAO/ CEEAC

Esmeralda Mendonça sublinhou a importância de o Ghana deter a presidência rotativa da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e de Angola liderar a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), o que "vai permitir juntar sinergias para o estabelecimento de políticas que propiciem a paz e segurança continental".

Neste contexto, defendeu a reavaliação de vários instrumentos jurídicos, por já não se coadunarem com a realidade, uma vez que foram rubricados em 1976, data do estabelecimento das relações diplomáticas com o Ghana.

Outros encontros

À margem da cerimónia de investidura, Bornito de Sousa manteve, igualmente, encontros de cortesia com o presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat, e com o secretário-geral do Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA), Makele Mene.

Na ocasião, Makele Mene anunciou que vai visitar Angola, para agradecer o apoio prestado pelas autoridades angolanas para a sua eleição na direcção do COMESA.