Grupo Parlamentar da UNITA consternado pela morte do deputado Raúl Danda

  • Deputado Raúl Danda
Luanda – O Grupo Parlamentar da UNITA manifestou, neste sábado, profunda consternação pela morte do deputado Raúl Danda, ocorrida na manhã de hoje, numa unidade sanitária de Luanda, vítima de doença.

Numa mensagem de condolências, chegada à ANGOP, o Grupo Parlamentar da UNITA destaca que o deputado Raúl Danda foi um quadro exemplar, patriota destemido, poliglota, homem de letras, de cultura e de arte, defensor dos menos equipados e da identidade angolana e africana, tendo servido com brio e dedicação as tarefas a si incumbidas na casa das Leis.

“O deputado Raúl Danda inspirou várias gerações no partido e na sociedade, pela sua dedicação às causas em que acreditou, pelas suas contundentes e bem fundadas intervenções nos debates parlamentares e demais espaços públicos, sempre acompanhadas de um ditado em Ibinda, sua língua materna”, sublinha a nota.

Pelo triste acontecimento, o Grupo Parlamentar da UNITA, em nome dos seus deputados, assessores e funcionários, endereça à família enlutada os seus mais sentidos pêsames.

Por sua vez, o Colégio Presidencial da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE) considera o passamento físico de Raúl Danda um duro golpe à democracia, à pluralidade de ideias e à liberdade de expressão, cuja partida deixa um enorme vazio ao processo de construção do Estado democrático e de direito em curso em Angola.

Outras notas de condolências

Também enviaram notas de condolências pela morte do deputado Raúl Danda, o presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, os ministros do Interior, Eugénio Laborinho, da Justiça e Direitos Humanos, Francisco Queiroz, os governos provinciais de Luanda, Lunda Sul e Cabinda, bem como a Missão Permanente de Angola junto do Escritório das Nações Unidas e outras Organizações Internacionais em Genebra (Suiça)..

Raúl Danda nasceu a 13 de Novembro 1957, na província de Cabinda, norte de Angola.

Numa mensagem de condolências, chegada à ANGOP, o Grupo Parlamentar da UNITA destaca que o deputado Raúl Danda foi um quadro exemplar, patriota destemido, poliglota, homem de letras, de cultura e de arte, defensor dos menos equipados e da identidade angolana e africana, tendo servido com brio e dedicação as tarefas a si incumbidas na casa das Leis.

“O deputado Raúl Danda inspirou várias gerações no partido e na sociedade, pela sua dedicação às causas em que acreditou, pelas suas contundentes e bem fundadas intervenções nos debates parlamentares e demais espaços públicos, sempre acompanhadas de um ditado em Ibinda, sua língua materna”, sublinha a nota.

Pelo triste acontecimento, o Grupo Parlamentar da UNITA, em nome dos seus deputados, assessores e funcionários, endereça à família enlutada os seus mais sentidos pêsames.

Por sua vez, o Colégio Presidencial da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE) considera o passamento físico de Raúl Danda um duro golpe à democracia, à pluralidade de ideias e à liberdade de expressão, cuja partida deixa um enorme vazio ao processo de construção do Estado democrático e de direito em curso em Angola.

Outras notas de condolências

Também enviaram notas de condolências pela morte do deputado Raúl Danda, o presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, os ministros do Interior, Eugénio Laborinho, da Justiça e Direitos Humanos, Francisco Queiroz, os governos provinciais de Luanda, Lunda Sul e Cabinda, bem como a Missão Permanente de Angola junto do Escritório das Nações Unidas e outras Organizações Internacionais em Genebra (Suiça)..

Raúl Danda nasceu a 13 de Novembro 1957, na província de Cabinda, norte de Angola.