Independência angolana abordada na África do Sul

Luanda – A embaixada angolana na África do Sul realiza nesta quarta-feira um simpósio, por video-conferência, para abordar o quadragésimo quinto aniversário da independência do país, a assinalar-se no mesmo dia (11).

Sob o lema “independência, liberdades, desafios e luta pelo desenvolvimento”, a actividade visa reflectir sobre a trajectória percorrida pelo país nos últimos 45 anos, nos domínios político, económico, social e cultural, segundo um comunicado da embaixada que a Angop teve hoje acesso.

De acordo com o programa do acto, a embaixadora angolano neste país, Filomena Delgado, vai intervir com uma mensagem de esperança para os angolanos residentes em “terras de Mandela”, depois de registado oito meses de isolamento social, devido à covid-19.

Já  Adão Queta, presidente da União dos Angolanos Residentes na África do Sul (UNASA) e o jornalista José Gama (activista dos direitos humanos e director do portal Club-K) serão os prelectores.

O programa de actividade prossegue nos dias 14 e 15 deste mês, em Joanesburgo, com momento de exaltação e afirmação da angolanidade, destacando-se “a tarde de kitutes”, com a exposição e consumo da gastronomia nacional e música ao vivo.

 Angola tornou-se independente a 11 de Novembro de 1975.

Sob o lema “independência, liberdades, desafios e luta pelo desenvolvimento”, a actividade visa reflectir sobre a trajectória percorrida pelo país nos últimos 45 anos, nos domínios político, económico, social e cultural, segundo um comunicado da embaixada que a Angop teve hoje acesso.

De acordo com o programa do acto, a embaixadora angolano neste país, Filomena Delgado, vai intervir com uma mensagem de esperança para os angolanos residentes em “terras de Mandela”, depois de registado oito meses de isolamento social, devido à covid-19.

Já  Adão Queta, presidente da União dos Angolanos Residentes na África do Sul (UNASA) e o jornalista José Gama (activista dos direitos humanos e director do portal Club-K) serão os prelectores.

O programa de actividade prossegue nos dias 14 e 15 deste mês, em Joanesburgo, com momento de exaltação e afirmação da angolanidade, destacando-se “a tarde de kitutes”, com a exposição e consumo da gastronomia nacional e música ao vivo.

 Angola tornou-se independente a 11 de Novembro de 1975.