MPLA destaca sentido patriótico de Agostinho Neto

Malanje- O segundo Secretário do Comité Provincial do MPLA em Malanje, Manuel Carvalho da Costa, considerou hoje, segunda-feira, nesta cidade, que Agostinho Neto, enquanto presidente de Angola, teve sempre um sentido patriótico e de ponderação nos seus actos.

Realçou que foi com esse espírito de camaradagem que Agostinho Neto materializava as políticas humanitárias em prol do desenvolvimento do país e da unidade dos angolanos, apesar das diferenças.

O político fez essa caracterização quando falava na abertura da jornada alusiva ao Dia do Herói Nacional, que se assinala a 17 de Setembro, tendo destacado que os ideais de Agostinho Neto continuam patentes nos dias actuais, sobretudo o legado segundo o qual, "o mais importante é resolver os problemas do povo".

Entretanto, apelou aos militantes do MPLA e não só, no sentido de seguirem os ideais e ensinamentos do primeiro Presidente de Angola, rumo a construção de uma sociedade próspera e inclusiva.

A abertura da jornada foi marcada com a dissertação de uma palestra sobre “A trajectória Política de Agostinho Neto para o alcance da Independência Nacional”, que visou destacar as qualidades do Fundador da Nação e elucidar as novas gerações sobre os seus feitos.

Na ocasião, o professor de História Lourenço José Ernesto considerou que o percurso pessoal e político de Agostinho Neto constitui um exemplo de humanismo e de defesa da universalidade dos direitos humanos.

“Agostinho Neto era uma pessoa extremamente afectiva e profundamente dedicada à análise dos problemas do povo, de uma enorme generosidade, homem de Estado e rigor na visão de futuro para uma democracia avançada”, enfatizou.

A jornada do 17 de Setembro vai decorrer até ao dia 30 deste mês, sob o lema “Com os ideais de Neto, Honremos a pátria Angolana”, e reserva palestras, visitas a locais históricos por onde passou Agostinho Neto, debate radiofónico, bem como actividades culturais e desportivas.

Realçou que foi com esse espírito de camaradagem que Agostinho Neto materializava as políticas humanitárias em prol do desenvolvimento do país e da unidade dos angolanos, apesar das diferenças.

O político fez essa caracterização quando falava na abertura da jornada alusiva ao Dia do Herói Nacional, que se assinala a 17 de Setembro, tendo destacado que os ideais de Agostinho Neto continuam patentes nos dias actuais, sobretudo o legado segundo o qual, "o mais importante é resolver os problemas do povo".

Entretanto, apelou aos militantes do MPLA e não só, no sentido de seguirem os ideais e ensinamentos do primeiro Presidente de Angola, rumo a construção de uma sociedade próspera e inclusiva.

A abertura da jornada foi marcada com a dissertação de uma palestra sobre “A trajectória Política de Agostinho Neto para o alcance da Independência Nacional”, que visou destacar as qualidades do Fundador da Nação e elucidar as novas gerações sobre os seus feitos.

Na ocasião, o professor de História Lourenço José Ernesto considerou que o percurso pessoal e político de Agostinho Neto constitui um exemplo de humanismo e de defesa da universalidade dos direitos humanos.

“Agostinho Neto era uma pessoa extremamente afectiva e profundamente dedicada à análise dos problemas do povo, de uma enorme generosidade, homem de Estado e rigor na visão de futuro para uma democracia avançada”, enfatizou.

A jornada do 17 de Setembro vai decorrer até ao dia 30 deste mês, sob o lema “Com os ideais de Neto, Honremos a pátria Angolana”, e reserva palestras, visitas a locais históricos por onde passou Agostinho Neto, debate radiofónico, bem como actividades culturais e desportivas.