Marcelo Rebelo de Sousa em Luanda para Cimeira da CPLP

  • Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa
Luanda – O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, está desde quinta-feira à noite, em Luanda, para a cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a ter lugar no sábado.

A chegada, em declarações à imprensa portuguesa, o Estadista afirmou estar em Luanda com “muito boas expectativas” e espera por uma “grande cimeira”.

Marcelo Rebelo de Sousa faz-se acompanhar do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Na cimeira de Luanda da CPLP, além de Marcelo Rebelo de Sousa, Portugal estará representado pelo Primeiro-Ministro, António Costa, pelo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e pelo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Francisco André.

Em Luanda está, igualmente, o Vice-presidente do Brasil, António Hamilton Mourão, em representação de Jair Bolsonaro, Presidente da República Federativa do Brasil.

António Hamilton Mourão faz-se acompanhar do ministro de Estado das Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França.

A Conferência de Luanda está agendada para sábado (17), altura em que Angola assumirá a presidência rotativa de dois anos da organização, em substituição de Cabo Verde, que viu o seu mandato prolongado por um ano, devido à pandemia da Covid-19.

O encontro tem como lema "Fortalecer e promover a cooperação económica e empresarial em tempos de pandemia, em prol do desenvolvimento sustentável dos países da CPLP".

A CPLP é uma organização formada por países de expressão portuguesa, cujo objectivo é o aprofundamento da amizade e cooperação mútuas entre os seus membros.

A Conferência reúne-se ordinariamente, de dois em dois anos, tendo a XII ocorrido, em 2018, em Cabo Verde.

Fundada em 17 de Julho de 1996, em Lisboa, a CPLP é integrada por nove Estados, designadamente Angola, Brasil, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guine Equatorial, Timor-Leste, Guiné-Bissau e Portugal, país que acolhe a sede da organização.

A chegada, em declarações à imprensa portuguesa, o Estadista afirmou estar em Luanda com “muito boas expectativas” e espera por uma “grande cimeira”.

Marcelo Rebelo de Sousa faz-se acompanhar do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Na cimeira de Luanda da CPLP, além de Marcelo Rebelo de Sousa, Portugal estará representado pelo Primeiro-Ministro, António Costa, pelo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e pelo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Francisco André.

Em Luanda está, igualmente, o Vice-presidente do Brasil, António Hamilton Mourão, em representação de Jair Bolsonaro, Presidente da República Federativa do Brasil.

António Hamilton Mourão faz-se acompanhar do ministro de Estado das Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França.

A Conferência de Luanda está agendada para sábado (17), altura em que Angola assumirá a presidência rotativa de dois anos da organização, em substituição de Cabo Verde, que viu o seu mandato prolongado por um ano, devido à pandemia da Covid-19.

O encontro tem como lema "Fortalecer e promover a cooperação económica e empresarial em tempos de pandemia, em prol do desenvolvimento sustentável dos países da CPLP".

A CPLP é uma organização formada por países de expressão portuguesa, cujo objectivo é o aprofundamento da amizade e cooperação mútuas entre os seus membros.

A Conferência reúne-se ordinariamente, de dois em dois anos, tendo a XII ocorrido, em 2018, em Cabo Verde.

Fundada em 17 de Julho de 1996, em Lisboa, a CPLP é integrada por nove Estados, designadamente Angola, Brasil, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guine Equatorial, Timor-Leste, Guiné-Bissau e Portugal, país que acolhe a sede da organização.