Antigo PCA da TCUL extraditado de Portugal para Angola

  • Vista frontal do Palácio da Justiça, em Luanda
Luanda – O antigo presidente do Conselho de Administração da TCUL, Abel António Cosme, extraditado de Portugal para Angola, chegou esta terça-feira a Luanda, apurou a ANGOP.

Abel Cosme, que estava foragido da justiça, é um dos implicados no "Caso CNC", acusado de envolvimento em desvios de fundos enquanto gestor da Unicargas.

O principal réu deste julgamento foi o ex-ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, condenado a 14 anos de prisão, pelos crimes de peculato, branqueamento de capitais, associação criminosa e artifícios fraudulentos para desviar fundos do Estado.

No mesmo processo foram condenados o ex-director-geral do CNC, Manuel António Paulo, a 10 anos de prisão, e os antigos directores-adjuntos Isabel Bragança e Rui Manuel Moita, a 12 anos e 10 anos, respectivamente.

O funcionário Eurico Pereira da Silva foi condenado a dois anos de cadeia, com pena suspensa.

Em função do recurso interposto, o plenário do Tribunal Supremo decidiu, em Dezembro de 2019, reduzir as penas dos réus, sendo que a de Augusto Tomás baixou de 14 para oito anos.

Abel Cosme, que estava foragido da justiça, é um dos implicados no "Caso CNC", acusado de envolvimento em desvios de fundos enquanto gestor da Unicargas.

O principal réu deste julgamento foi o ex-ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, condenado a 14 anos de prisão, pelos crimes de peculato, branqueamento de capitais, associação criminosa e artifícios fraudulentos para desviar fundos do Estado.

No mesmo processo foram condenados o ex-director-geral do CNC, Manuel António Paulo, a 10 anos de prisão, e os antigos directores-adjuntos Isabel Bragança e Rui Manuel Moita, a 12 anos e 10 anos, respectivamente.

O funcionário Eurico Pereira da Silva foi condenado a dois anos de cadeia, com pena suspensa.

Em função do recurso interposto, o plenário do Tribunal Supremo decidiu, em Dezembro de 2019, reduzir as penas dos réus, sendo que a de Augusto Tomás baixou de 14 para oito anos.