Mesa redonda aborda participação da mulher na manutenção da paz

  • Ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira
Luanda – Uma Mesa Redonda sobre a Participação das Mulheres nos Processos de Manutenção da Paz e Resolução de Conflitos decorre a 20 deste mês, em Luanda, sob promoção do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (MASFAMU).

O evento, que terá a participação da ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, enquadra-se no programa estratégico do Executivo virado para o empoderamento da mulher e a igualdade e equidade de género, alinhados aos instrumentos jurídicos nacionais, regionais e internacionais sobre a matéria.

Neste encontro, a decorrer via webinar, serão abordados, entre outros, a experiência e desafios das mulheres nos órgãos de defesa e segurança e a participação da mulher nos processos de paz e segurança, segundo uma nota da organização chegada à ANGOP.

Está igualmente prevista a apresentação do Plano Nacional de Acção (PNA) 2017/2020 e do relatório da Resolução 1325 de Angola.

Angola assumiu, em 2015, o compromisso para a implementação das recomendações sobre o empoderamento da mulher e igualdade de genéro, fortalecimento da participação das mulheres na tomada de decisão, a implementação de programas relacionados à justiça e aos direitos humanos, bem como a participação efectiva das mulheres na vida militar e forças de paz.   

O evento, que terá a participação da ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, enquadra-se no programa estratégico do Executivo virado para o empoderamento da mulher e a igualdade e equidade de género, alinhados aos instrumentos jurídicos nacionais, regionais e internacionais sobre a matéria.

Neste encontro, a decorrer via webinar, serão abordados, entre outros, a experiência e desafios das mulheres nos órgãos de defesa e segurança e a participação da mulher nos processos de paz e segurança, segundo uma nota da organização chegada à ANGOP.

Está igualmente prevista a apresentação do Plano Nacional de Acção (PNA) 2017/2020 e do relatório da Resolução 1325 de Angola.

Angola assumiu, em 2015, o compromisso para a implementação das recomendações sobre o empoderamento da mulher e igualdade de genéro, fortalecimento da participação das mulheres na tomada de decisão, a implementação de programas relacionados à justiça e aos direitos humanos, bem como a participação efectiva das mulheres na vida militar e forças de paz.