Ministro da Defesa felicita PN pelo 45º aniversário

  • Efectivos da Polícia Nacional
Luanda – O ministro da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos, felicitou este domimgo a Polícia Nacional (PN), pelo 45º aniversário da corporação que hoje se assinala.

Em mensagem a propósito da data, João Ernesto dos Santos refere que a comemoração acontece numa altura em que o Executivo angolano dedica especial atenção aos desafios conjunturais da PN.

Na mensagem, a que a ANGOP teve acesso, o ministro da Defesa expressa que tem se procurado fazer da Polícia Nacional "uma corporação cada vez mais à altura da sua exigente actuação, no âmbito das suas atribuições".

No entender de João Ernesto dos Santos, o desempenho da Polícia Nacional cumpre com os padrões universais da actividade policial, entre os quais a garantia da ordem e da tranquilidade pública, o combate à sinistralidade rodoviária e os crimes organizados e violentos.

O 28 Fevereiro de 1976 foi adoptado como data comemorativa da PN, após uma cerimónia de juramento de bandeira de 383 polícias, sendo 102 do sexo feminino, na Escola Nacional de Polícia de Ordem Pública, Capolo I.

A PN tem origem na antiga Polícia de Segurança Pública (PSP) da antiga administração colonial portuguesa, que, com a independência de Angola, em 1975, foi reformulada, dando origem ao Corpo de Polícia Popular de Angola (CPPA) e ao Corpo de Polícia de Angola (CPA).


 

Em mensagem a propósito da data, João Ernesto dos Santos refere que a comemoração acontece numa altura em que o Executivo angolano dedica especial atenção aos desafios conjunturais da PN.

Na mensagem, a que a ANGOP teve acesso, o ministro da Defesa expressa que tem se procurado fazer da Polícia Nacional "uma corporação cada vez mais à altura da sua exigente actuação, no âmbito das suas atribuições".

No entender de João Ernesto dos Santos, o desempenho da Polícia Nacional cumpre com os padrões universais da actividade policial, entre os quais a garantia da ordem e da tranquilidade pública, o combate à sinistralidade rodoviária e os crimes organizados e violentos.

O 28 Fevereiro de 1976 foi adoptado como data comemorativa da PN, após uma cerimónia de juramento de bandeira de 383 polícias, sendo 102 do sexo feminino, na Escola Nacional de Polícia de Ordem Pública, Capolo I.

A PN tem origem na antiga Polícia de Segurança Pública (PSP) da antiga administração colonial portuguesa, que, com a independência de Angola, em 1975, foi reformulada, dando origem ao Corpo de Polícia Popular de Angola (CPPA) e ao Corpo de Polícia de Angola (CPA).