Ministro destaca parceria com Portugal no domínio da Justiça

  • Ministro Da Justica E Dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz.
Luanda – O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, enalteceu, esta segunda-feira, em Luanda, a parceria entre Angola e Portugal, no domínio da formação.

O governante angolano, que falava na abertura do curso de capacitação formativa e judiciária de oficiais e técnicos de justiça de Angola, a ser leccionado por formadores portugueses, afirmou que o apoio da Direcção Geral da Administração da Justiça do Ministério da Justiça de Portugal tem ajudado a criar e aprofundar parcerias construtivas.

“Este percurso integra  também o esforço nacional de prevenção, repressão e combate à corrupção, quer através de medidas preventivas de penalização e a aplicação da lei, quer através do esforço da cooperação internacional, quer através dos meios institucionais internos”, prosseguiu.

Em relação a formação, Francisco Queiroz disse que a pretensão é dotar os participantes de conhecimentos científicos específicos, para que possam disseminar tal conhecimento a nível nacional.

“Neste espírito de colaboração, devo sublinhar uma outra actividade. Tratou-se da primeira pós graduação sobre o Regime Jurídico da Prevenção e da Luta Contra a Corrupção, o Branqueamento de Capitais e o Crime Organizado”, disse o governante.

 A presente formação, a ser realizada via online, está dividida em duas sessões: a primeira a decorrer até 27 deste mês e a segunda de 14 a 18 de Dezembro.

O governante angolano, que falava na abertura do curso de capacitação formativa e judiciária de oficiais e técnicos de justiça de Angola, a ser leccionado por formadores portugueses, afirmou que o apoio da Direcção Geral da Administração da Justiça do Ministério da Justiça de Portugal tem ajudado a criar e aprofundar parcerias construtivas.

“Este percurso integra  também o esforço nacional de prevenção, repressão e combate à corrupção, quer através de medidas preventivas de penalização e a aplicação da lei, quer através do esforço da cooperação internacional, quer através dos meios institucionais internos”, prosseguiu.

Em relação a formação, Francisco Queiroz disse que a pretensão é dotar os participantes de conhecimentos científicos específicos, para que possam disseminar tal conhecimento a nível nacional.

“Neste espírito de colaboração, devo sublinhar uma outra actividade. Tratou-se da primeira pós graduação sobre o Regime Jurídico da Prevenção e da Luta Contra a Corrupção, o Branqueamento de Capitais e o Crime Organizado”, disse o governante.

 A presente formação, a ser realizada via online, está dividida em duas sessões: a primeira a decorrer até 27 deste mês e a segunda de 14 a 18 de Dezembro.