Angola presta assistência jurídica a bolseiros angolanos detidos em Cuba

  • Bandeiras de Angola e Cuba
Luanda – O Governo angolano presta assistência jurídica e trabalha na defesa do estudante angolano Armindo Leitão Jeremias, acusado da morte de um professor em Cuba.

Uma nota de imprensa do Ministério das Relações Exteriores (Mirex) de Angola a que a ANGOP teve acesso hoje refere que tem acompanhado com bastante atenção o processo que envolve o bolseiro cidadão angolano.

Adianta que foi notificado da acusação do Ministério Público cubano por supostos factos criminais imputados ao cidadão angolano, pelo que tem seguido o desenrolar do processo, que ainda não tramitou em julgado.

“Orientada pelo Ministério das Relações Exteriores, a Embaixada de Angola em Cuba está a prestar toda a assistência jurídica ao bolseiro e a trabalhar na defesa do cidadão angolano”, salienta a nota.

Por outro lado, o Ministério das Relações Exteriores tomou igualmente conhecimento de um suposto caso criminal imputado a outro bolseiro angolano, Herculano Cangolongo Chinjeu, estando também a Missão Diplomática angolana a prestar toda a assistência jurídica ao mesmo.

O Mirex assegura que no âmbito das excelentes relações de amizade e de cooperação existentes entre Angola e Cuba tudo está a ser feito para salvaguardar os direitos dos cidadãos angolanos.

Uma nota de imprensa do Ministério das Relações Exteriores (Mirex) de Angola a que a ANGOP teve acesso hoje refere que tem acompanhado com bastante atenção o processo que envolve o bolseiro cidadão angolano.

Adianta que foi notificado da acusação do Ministério Público cubano por supostos factos criminais imputados ao cidadão angolano, pelo que tem seguido o desenrolar do processo, que ainda não tramitou em julgado.

“Orientada pelo Ministério das Relações Exteriores, a Embaixada de Angola em Cuba está a prestar toda a assistência jurídica ao bolseiro e a trabalhar na defesa do cidadão angolano”, salienta a nota.

Por outro lado, o Ministério das Relações Exteriores tomou igualmente conhecimento de um suposto caso criminal imputado a outro bolseiro angolano, Herculano Cangolongo Chinjeu, estando também a Missão Diplomática angolana a prestar toda a assistência jurídica ao mesmo.

O Mirex assegura que no âmbito das excelentes relações de amizade e de cooperação existentes entre Angola e Cuba tudo está a ser feito para salvaguardar os direitos dos cidadãos angolanos.