MPLA advoga maior união

Menongue - A 2ª secretária do MPLA no Cuando Cubango, Carla Cativa, defendeu hoje, sábado, nesta cidade, à necessidade dos militantes do partido primarem por uma maior união e coesão, para poderem vencer os próximos compromissos, sobretudo as eleições gerais de 2022.

A responsável fez estas declarações no final da marcha dos militantes da JMPLA no Cuando Cubango, em alusão ao VIII Congresso Ordinário do MPLA, a ser realizado em Dezembro do corrente ano, marcando assim a  abertura das assembleias locais de base.

Carla Cativa referiu que os militantes, amigos e simpatizantes devem continuar a cultivar a cultura de paz, sendo o único pressuposto para se alcançar a união entre angolanos.

Aproveitou a ocasião para enaltecer a iniciativa solidária da Casa da Presidência da República, que ajudou com vários bens as regiões afectadas pela seca, estiagem e praga de gafanhotos, nomeadamente o Cunene, Cuando Cubango e Namibe

Mais de três mil militantes, simpatizantes e amigos do MPLA participaram da marcha, na qual foi reiterada à necessidade de se evitar a vandalização dos bens públicos e outros actos nocivos à sociedade.
 

A responsável fez estas declarações no final da marcha dos militantes da JMPLA no Cuando Cubango, em alusão ao VIII Congresso Ordinário do MPLA, a ser realizado em Dezembro do corrente ano, marcando assim a  abertura das assembleias locais de base.

Carla Cativa referiu que os militantes, amigos e simpatizantes devem continuar a cultivar a cultura de paz, sendo o único pressuposto para se alcançar a união entre angolanos.

Aproveitou a ocasião para enaltecer a iniciativa solidária da Casa da Presidência da República, que ajudou com vários bens as regiões afectadas pela seca, estiagem e praga de gafanhotos, nomeadamente o Cunene, Cuando Cubango e Namibe

Mais de três mil militantes, simpatizantes e amigos do MPLA participaram da marcha, na qual foi reiterada à necessidade de se evitar a vandalização dos bens públicos e outros actos nocivos à sociedade.