MPLA consternado com morte de João Job

Luanda- O Bureau Político do MPLA manifestou, neste sábado, consternação pela morte de antigo secretário administrativo, João Job, ocorrida em Luanda, vítima de doença, aos 75 anos.

Em mensagem de condolências, o MPA destaca o facto de João Job ter dedicado os melhores dias da sua vida ao serviço do partido, onde desempenhou várias funções, com realce para de secretário do presidente do MPLA e de Angola, António Agostinho Neto, responsável pelos Sectores Agro Industriais e Produtivos e Director da Secretaria-Geral do Comité Central do MPLA.

Licenciado em economia  pela Universidade Pontifícia Gregoriana Católica de Roma e com especialização em Diplomacia e Organizações Internacionais, desempenhou, também, a função de Cônsul da Embaixada de Angola em Roma (Itália), entre 1983-1988, para além de ter sido Consultor do Representante do Grupo Italiano E.N.I Luanda e da Comerint, empresa do mesmo Grupo, bem como Director Geral da Peskwanza.

João Job é natural de M’banza Congo, província do Zaire.

Em mensagem de condolências, o MPA destaca o facto de João Job ter dedicado os melhores dias da sua vida ao serviço do partido, onde desempenhou várias funções, com realce para de secretário do presidente do MPLA e de Angola, António Agostinho Neto, responsável pelos Sectores Agro Industriais e Produtivos e Director da Secretaria-Geral do Comité Central do MPLA.

Licenciado em economia  pela Universidade Pontifícia Gregoriana Católica de Roma e com especialização em Diplomacia e Organizações Internacionais, desempenhou, também, a função de Cônsul da Embaixada de Angola em Roma (Itália), entre 1983-1988, para além de ter sido Consultor do Representante do Grupo Italiano E.N.I Luanda e da Comerint, empresa do mesmo Grupo, bem como Director Geral da Peskwanza.

João Job é natural de M’banza Congo, província do Zaire.