MPLA quer participação dos militantes no combate a corrupção

  • Ernesto Muangala,  Primeiro Secretario do MPLA da Lunda Norte
Dundo – O secretário do MPLA na Lunda Norte, Ernesto Muangala, apelou domingo, a participação activa dos militantes do seu partido e da população, nas acções de combate a corrupção, impunidade e vandalização de bens públicos.

Ernesto Muangala que falava na tradicional cerimónia de cumprimentos de ano novo, lembrou que o combate a corrupção deve ser encarado como um compromisso comum, por ser um mal que afecta a todos, e impede o progresso social e económico do país.

“O desafio de melhorar o país tem de ser colectivo e participativo, através da conjugação de esforços e adopção de comportamentos que permitem a execução do erário público de forma transparente e responsável”, sublinhou.

Reiterou que o combate contra a corrupção no país é uma realidade, de facto, e de fácil constatação no dia-a-dia, e o seu dinamismo dependerá da colaboração da população, sobretudo nas denúncias.

Ernesto Muangala apelou aos gestores públicos, sobretudo quadros do MPLA, a serem exemplares neste combate, promovendo uma gestão participativa, aberta e inclusiva.

Eleições gerais no topo da agenda política

Ernesto Muangala avançou por outro lado, que a preparação das eleições gerais de 2022, a preparação do Congresso do partido e da OMA, estará no topo da agenda política do MPLA na Lunda Norte, este ano.

Disse que o MPLA vai continuar a apostar na promoção dos jovens e mulheres, para o rejuvenescimento do partido, para garantir o seu futuro, bem como apostar na formação político partidária dos seus quadros, a fim de estarem preparados para os desafios futuros.

 

Ernesto Muangala que falava na tradicional cerimónia de cumprimentos de ano novo, lembrou que o combate a corrupção deve ser encarado como um compromisso comum, por ser um mal que afecta a todos, e impede o progresso social e económico do país.

“O desafio de melhorar o país tem de ser colectivo e participativo, através da conjugação de esforços e adopção de comportamentos que permitem a execução do erário público de forma transparente e responsável”, sublinhou.

Reiterou que o combate contra a corrupção no país é uma realidade, de facto, e de fácil constatação no dia-a-dia, e o seu dinamismo dependerá da colaboração da população, sobretudo nas denúncias.

Ernesto Muangala apelou aos gestores públicos, sobretudo quadros do MPLA, a serem exemplares neste combate, promovendo uma gestão participativa, aberta e inclusiva.

Eleições gerais no topo da agenda política

Ernesto Muangala avançou por outro lado, que a preparação das eleições gerais de 2022, a preparação do Congresso do partido e da OMA, estará no topo da agenda política do MPLA na Lunda Norte, este ano.

Disse que o MPLA vai continuar a apostar na promoção dos jovens e mulheres, para o rejuvenescimento do partido, para garantir o seu futuro, bem como apostar na formação político partidária dos seus quadros, a fim de estarem preparados para os desafios futuros.