Novos embaixadores entregam cartas credenciais ao PR

  • Presidente da República, João Lourenço ( à dir.), acredita embaixador do Burundi, Pascal Ruhomuyumworo
Luanda - Quatro novos embaixadores entregaram nesta quarta-feira, em Luanda, cartas credenciais ao Presidente da República, João Lourenço.

Em cerimónias separadas, no Palácio Presidencial, o Chefe de Estado angolano recebeu cartas credenciais de um embaixador residente e três não residentes.

Na condição de residente está o embaixador Hamdi El Jalil Aali (República Árabe Saharaoui Democrática).

Com o estatuto de não residentes entregaram cartas credenciais os embaixadores Osamah Mohialdeen Krenshi (Reino da Arábia Saudita), Pascal Ruhomuyumworo (República do Burundi), Wisnu Edi Pratignyo (Indonésia).

Prioridades nas relações diplomáticas 

Em declarações à imprensa, no final da cerimónia, o diplomata saharaoui, Hamdi Aali, agradeceu o apoio que Angola tem prestado ao seu país e manifestou a intenção de trabalhar para o reforço da cooperação entre os dois Estados.

Hamdi Aali já desempenhou várias funções nas Forças Armadas e no ministério da Defesa da República Árabe Saharaoui Democrática, na qualidade de oficial do Exército.

Para o embaixador do Burundi, Pascal Ruhomuyumworo, que já representou o seu país na Noruega, o foco é trabalhar célere para dar cumprimento integral dos acordos sobre consultas diplomáticas e cooperação geral rubricados entre os dois governos.

Relativamente as áreas prioritárias de cooperação com Angola, Wisnu Edi Pratignyo, embaixador da República da Indonésia, disse que o seu país vai manter os investimentos nos sectores da indústria e agricultura de Angola.

Segundo Wisnu Edi Pratignyo, que já trabalhou na Federação Russa, China e Tailândia, essa aposta tem em vista a diversificação da economia angolana.

Em cerimónias separadas, no Palácio Presidencial, o Chefe de Estado angolano recebeu cartas credenciais de um embaixador residente e três não residentes.

Na condição de residente está o embaixador Hamdi El Jalil Aali (República Árabe Saharaoui Democrática).

Com o estatuto de não residentes entregaram cartas credenciais os embaixadores Osamah Mohialdeen Krenshi (Reino da Arábia Saudita), Pascal Ruhomuyumworo (República do Burundi), Wisnu Edi Pratignyo (Indonésia).

Prioridades nas relações diplomáticas 

Em declarações à imprensa, no final da cerimónia, o diplomata saharaoui, Hamdi Aali, agradeceu o apoio que Angola tem prestado ao seu país e manifestou a intenção de trabalhar para o reforço da cooperação entre os dois Estados.

Hamdi Aali já desempenhou várias funções nas Forças Armadas e no ministério da Defesa da República Árabe Saharaoui Democrática, na qualidade de oficial do Exército.

Para o embaixador do Burundi, Pascal Ruhomuyumworo, que já representou o seu país na Noruega, o foco é trabalhar célere para dar cumprimento integral dos acordos sobre consultas diplomáticas e cooperação geral rubricados entre os dois governos.

Relativamente as áreas prioritárias de cooperação com Angola, Wisnu Edi Pratignyo, embaixador da República da Indonésia, disse que o seu país vai manter os investimentos nos sectores da indústria e agricultura de Angola.

Segundo Wisnu Edi Pratignyo, que já trabalhou na Federação Russa, China e Tailândia, essa aposta tem em vista a diversificação da economia angolana.