OMA apela adesão das mulheres ao registo eleitoral

  • Secretária-geral da Organização da Mulher Angolana, Joana Tomás
Dundo – A secretária-geral da OMA, Joana Tomás, quer mais adesão das mulheres ao processo de atualização do registo eleitoral oficioso, visando o exercício do direito de voto por um número expressivo de senhoras nas eleições de 2022.

O processo de actualização do registo eleitoral oficioso teve início no dia 23 do mês em curso em todo país, com a abertura de 84 Balcões Únicos de Atendimento ao Público (BUAP), de um total de 596 previstos.

Em visita de trabalho na província da Lunda Norte desde hoje, quarta-feira, Joana Tomas disse que as mulheres terão um papel determinante na escolha do futuro governo nas próximas eleições gerais, por representarem a maioria da população angolana.

Joana Tomás que falava à imprensa no inicio da sua visita à província, pediu as igrejas, autoridades tradicionais, organizações não governamentais, no sentido de continuarem a sensibilizar a população nas comunidades para o exercício da cidadania.

Apelou igualmente, ao reforço da mobilização dos cidadãos para a observância da serenidade, responsabilidade, aceitação mútua e respeito pelas diferenças, em ano de pré-campanha eleitoral.

Por outro lado, disse que a OMA vai imprimir um trabalho intenso de mobilização para renovar a confiança dos angolanos no MPLA, sobretudo  no leste do país, visando uma vitória total na região durante as eleições gerais de 2022.

Disse que o desafio do MPLA para 2022 é superar as cifras das eleições gerais de 2017, elegendo 15 deputados dos círculos eleitorais da Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico.

Nas eleições de 2017, o MPLA elegeu 11 deputados dos círculos eleitorais da Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico, dos 15 previstos.

Durante três de trabalho na província da Lunda Norte, Joana Tomás vai orientar um encontro regional e visitar vários projectos socioeconómicos.

O processo de actualização do registo eleitoral oficioso teve início no dia 23 do mês em curso em todo país, com a abertura de 84 Balcões Únicos de Atendimento ao Público (BUAP), de um total de 596 previstos.

Em visita de trabalho na província da Lunda Norte desde hoje, quarta-feira, Joana Tomas disse que as mulheres terão um papel determinante na escolha do futuro governo nas próximas eleições gerais, por representarem a maioria da população angolana.

Joana Tomás que falava à imprensa no inicio da sua visita à província, pediu as igrejas, autoridades tradicionais, organizações não governamentais, no sentido de continuarem a sensibilizar a população nas comunidades para o exercício da cidadania.

Apelou igualmente, ao reforço da mobilização dos cidadãos para a observância da serenidade, responsabilidade, aceitação mútua e respeito pelas diferenças, em ano de pré-campanha eleitoral.

Por outro lado, disse que a OMA vai imprimir um trabalho intenso de mobilização para renovar a confiança dos angolanos no MPLA, sobretudo  no leste do país, visando uma vitória total na região durante as eleições gerais de 2022.

Disse que o desafio do MPLA para 2022 é superar as cifras das eleições gerais de 2017, elegendo 15 deputados dos círculos eleitorais da Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico.

Nas eleições de 2017, o MPLA elegeu 11 deputados dos círculos eleitorais da Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico, dos 15 previstos.

Durante três de trabalho na província da Lunda Norte, Joana Tomás vai orientar um encontro regional e visitar vários projectos socioeconómicos.