Padre apela tolerância entre as forças políticas

Dundo – O padre Fernando Paulo apelou nesta quinta-feira, no Dundo, província da Lunda Norte, a convivência serena e pacífica entre os actores políticos, promovendo discursos de preservação à paz, unidade e a reconciliação nacional.

Em declarações à imprensa, a margem da cerimónia de abertura do Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP), o padre católico frisou  que a intolerância politica, sobretudo, em ano pré-eleitoral, não contribui para o processo de consolidação e manutenção da democracia.

“A postura dos partidos políticos deve ser de passividade, de tolerância e de patriotismo, porque todos nós angolanos, temos o dever cívico de proteger a nossa nação com dignidade, honra e não colocar os partidos em primeiro lugar”, disse.

Disse que os partidos devem ser promotores do civismo e da tolerância, incutindo a cultura da convivência na divergência aos seus militantes.
 
Sublinhou que eleições exemplares, ordeiras e pacíficas, só serão possíveis em 2022, se os partidos políticos optarem por discursos que promovem a unidade, reconciliação e sã convivência entre os angolanos.

“Os partidos precisam compreender que após as eleições o país não acaba e a vida continua”, frisou.

Por outro lado, apelou aos partidos políticos no sentido de mobilizarem os seus militantes para que possam acorrer aos Balcões Únicos de Atendimento ao Público, a fim de actualizarem o seu registo.

O registo eleitoral oficioso será realizado em 596 Balcões Únicos de Atendimento ao Público (BUAP) no país, a partir desta quinta-feira, 23, e estender-se-á até Março de 2022, enquanto a actualização presencial para fins de registo no exterior está prevista para Janeiro de 2022.

Na Lunda Norte estão previstos 25 balcões para o registo de mais de 280 mil cidadãos com idade eleitoral.

Em 2017, sete milhões, 93 mil e dois cidadãos participaram nas eleições gerais, onde foram validos 6.817.877 votos, representando 96,13 por cento, em 25.474 mesas escrutinadas.

A província da Lunda Norte registou um total de 227.438 eleitores.

Em declarações à imprensa, a margem da cerimónia de abertura do Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP), o padre católico frisou  que a intolerância politica, sobretudo, em ano pré-eleitoral, não contribui para o processo de consolidação e manutenção da democracia.

“A postura dos partidos políticos deve ser de passividade, de tolerância e de patriotismo, porque todos nós angolanos, temos o dever cívico de proteger a nossa nação com dignidade, honra e não colocar os partidos em primeiro lugar”, disse.

Disse que os partidos devem ser promotores do civismo e da tolerância, incutindo a cultura da convivência na divergência aos seus militantes.
 
Sublinhou que eleições exemplares, ordeiras e pacíficas, só serão possíveis em 2022, se os partidos políticos optarem por discursos que promovem a unidade, reconciliação e sã convivência entre os angolanos.

“Os partidos precisam compreender que após as eleições o país não acaba e a vida continua”, frisou.

Por outro lado, apelou aos partidos políticos no sentido de mobilizarem os seus militantes para que possam acorrer aos Balcões Únicos de Atendimento ao Público, a fim de actualizarem o seu registo.

O registo eleitoral oficioso será realizado em 596 Balcões Únicos de Atendimento ao Público (BUAP) no país, a partir desta quinta-feira, 23, e estender-se-á até Março de 2022, enquanto a actualização presencial para fins de registo no exterior está prevista para Janeiro de 2022.

Na Lunda Norte estão previstos 25 balcões para o registo de mais de 280 mil cidadãos com idade eleitoral.

Em 2017, sete milhões, 93 mil e dois cidadãos participaram nas eleições gerais, onde foram validos 6.817.877 votos, representando 96,13 por cento, em 25.474 mesas escrutinadas.

A província da Lunda Norte registou um total de 227.438 eleitores.