Plano de Revitalização do Alto Zambeze aguarda aprovação

Luena - O município do Alto Zambeze, província do Moxico, aguarda do governo central a aprovação de um Plano de Revitalização, do qual consta as principais políticas públicas para se desenvolver a região.

A informação foi avançada hoje pelo governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba, durante o acto de empossamento do administrador-adjunto para área financeira do município do Alto Zambeze, Osvaldo Amândio Dias.

Na proposta do Plano de Desenvolvimento consta o fomento de emprego, melhoria na qualidade da educação e saúde, reabilitação das vias de comunicação, saneamento básico, entre outros acções estruturantes.

O governante destacou que o Alto Zambeze, um dos nove municípios do Moxico, é o único da província com um programa concreto desta dimensão e incentivou as demais  administrações a seguirem o mesmo rumo.

O Alto Zambeze, situado a leste do Luena, numa distância de 519 km, é o maior município do país, em termos de extensão geográfica, com 48 356 quilómetros quadrados.

Entre as potencialidades que este município oferece destaca-se o cobre, o manganésio, ferro, volfrâmio, urânio, carvão, diamantes,  jazidas de petróleo, além de terras aráveis para a prática da agricultura.

Alto Zambeze é habitado por cerca de mais de 100 mil pessoas, distribuídas nas comunas de Cazombo,  Nana Candundo, Lumbala Caquengue, Macondo, Caianda, Calunda e Lóvua Leste, e faz fronteira, a leste, com a República da Zâmbia.

Para além do administrador municipal-adjunto, foram igualmente empossados Leonardo João Fainda, ao cargo de chefe de departamento da indústria, e Marlene Capuita, chefe de departamento da Juventude e Desportos.

A informação foi avançada hoje pelo governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba, durante o acto de empossamento do administrador-adjunto para área financeira do município do Alto Zambeze, Osvaldo Amândio Dias.

Na proposta do Plano de Desenvolvimento consta o fomento de emprego, melhoria na qualidade da educação e saúde, reabilitação das vias de comunicação, saneamento básico, entre outros acções estruturantes.

O governante destacou que o Alto Zambeze, um dos nove municípios do Moxico, é o único da província com um programa concreto desta dimensão e incentivou as demais  administrações a seguirem o mesmo rumo.

O Alto Zambeze, situado a leste do Luena, numa distância de 519 km, é o maior município do país, em termos de extensão geográfica, com 48 356 quilómetros quadrados.

Entre as potencialidades que este município oferece destaca-se o cobre, o manganésio, ferro, volfrâmio, urânio, carvão, diamantes,  jazidas de petróleo, além de terras aráveis para a prática da agricultura.

Alto Zambeze é habitado por cerca de mais de 100 mil pessoas, distribuídas nas comunas de Cazombo,  Nana Candundo, Lumbala Caquengue, Macondo, Caianda, Calunda e Lóvua Leste, e faz fronteira, a leste, com a República da Zâmbia.

Para além do administrador municipal-adjunto, foram igualmente empossados Leonardo João Fainda, ao cargo de chefe de departamento da indústria, e Marlene Capuita, chefe de departamento da Juventude e Desportos.