PR envia mensagem ao homólogo são-tomense 

  • Presidente da República, João Lourenço
São Tomé (Do enviado especial) - O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, entregou, esta terça-feira, uma mensagem do Presidente João Lourenço ao Chefe de Estado são-tomense, Evaristo Carvalho, no quadro do reforço das relações de cooperação entre os dois países.

A mensagem foi entregue à margem das cerimónias fúnebres do antigo presidente da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe, Alcino Pinto, falecido na última quarta-feira (19), aos 64 anos de idade, de forma súbita.

Segundo Bornito de Sousa, o objectivo do encontro com o Estadista são-tomense foi entregar uma mensagem do Presidente João Lourenço, para expressar "a solidariedade entre os dois povos e governos".

O Vice-Presidente da República não pormenorizou o teor da missiva do Chefe de Estado angolano ao homólogo são-tomense.

"Não vamos destacar os detalhes, devo apenas referir que, duma maneira geral, nas audiências que tive, um elemento que foi destacado é a importância de prestarmos atenção à elevação da cooperação entre os dois países e povos", argumentou.

Lamentou, entretanto, o facto desta cooperação estar agora condicionada pela situação da Covid-19.

Indicou que, tão logo as condições melhorarem, um conjunto de programas e canais serão levados a cabo, no sentido de se reforçar a cooperação entre os dois povos e governos.

Em relação à Alcino Pinto, considerou-o uma entidade tranversalmente reconhecida a nível de São Tomé e Príncipe, como alguém de consenso entre as forças políticas e, sobretudo, da juventude.

"Ele foi um dirigente juvenil na mesma altura em que eu era dirigente juvenil em Angola, daí a nossa relação particular", expressou o Vice-Presidente da República.

A par do encontro com o Estadista são-tomense, Bornito de Sousa dialogou, também, com o Primeiro-Ministro e Chefe do Governo, Jorge Bom Jesus, e com o presidente da Assembleia Nacional, Delfim Neves.

Manteve, de igual modo, um encontro de cortesia com o antigo Chefe de Estado da República Democrática de São Tomé e Príncipe, Pinto da Costa.

A mensagem foi entregue à margem das cerimónias fúnebres do antigo presidente da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe, Alcino Pinto, falecido na última quarta-feira (19), aos 64 anos de idade, de forma súbita.

Segundo Bornito de Sousa, o objectivo do encontro com o Estadista são-tomense foi entregar uma mensagem do Presidente João Lourenço, para expressar "a solidariedade entre os dois povos e governos".

O Vice-Presidente da República não pormenorizou o teor da missiva do Chefe de Estado angolano ao homólogo são-tomense.

"Não vamos destacar os detalhes, devo apenas referir que, duma maneira geral, nas audiências que tive, um elemento que foi destacado é a importância de prestarmos atenção à elevação da cooperação entre os dois países e povos", argumentou.

Lamentou, entretanto, o facto desta cooperação estar agora condicionada pela situação da Covid-19.

Indicou que, tão logo as condições melhorarem, um conjunto de programas e canais serão levados a cabo, no sentido de se reforçar a cooperação entre os dois povos e governos.

Em relação à Alcino Pinto, considerou-o uma entidade tranversalmente reconhecida a nível de São Tomé e Príncipe, como alguém de consenso entre as forças políticas e, sobretudo, da juventude.

"Ele foi um dirigente juvenil na mesma altura em que eu era dirigente juvenil em Angola, daí a nossa relação particular", expressou o Vice-Presidente da República.

A par do encontro com o Estadista são-tomense, Bornito de Sousa dialogou, também, com o Primeiro-Ministro e Chefe do Governo, Jorge Bom Jesus, e com o presidente da Assembleia Nacional, Delfim Neves.

Manteve, de igual modo, um encontro de cortesia com o antigo Chefe de Estado da República Democrática de São Tomé e Príncipe, Pinto da Costa.