PR visita infra-estruturas económicas no Bengo

  • População da província do Bengo
Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, visitou, esta quinta-feira, empreendimentos económicos da província do Bengo, depois de dirigir uma reunião com o governo local.

João Lourenço esteve no local onde estão a ser reabilitadas as infra-estruturas integradas da província, tendo, na altura, recebido explicações sobre o andamento das obras.

Trata-se de trabalhos de melhoria de passeios, iluminação pública, esgotos, asfaltagem e arruamentos, que estão a decorrer no centro da cidade de Caxito.

Durante a reunião com o governo provincial, a governadora do Bengo, Mara Quiosa, defendeu a descentralização de competências no domínio da fiscalização ambiental, para que o sector possa ter um maior dinamismo e eficiência.

Apesar de reconhecer a prontidão dos órgãos centrais, Mara Quiosa destacou a necessidade da alteração deste quadro.

Em resposta, após solicitação de esclarecimentos por parte do Presidente da República, o ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, referiu que isto decorre da Lei, em função da complexidade técnica dos procedimentos, uma vez que muitas vezes não existem recursos locais.

No que toca ao assunto, o Presidente da República referiu-se ao poder do ministro para apresentar uma proposta de alteração da Lei, caso seja necessário.

Na ocasião, a governadora Mara Quiosa fez a apresentação da província do Bengo, referindo aspectos relacionados com infra-estruturas, pesca, economia, saúde, comunicação, ambiente, entre outros.

O Presidente João Lourenço, acompanhado por vários ministros, desenvolve, efectua uma visita de trabalho de dois dias à província do Bengo, vizinha de Luanda.

João Lourenço esteve no local onde estão a ser reabilitadas as infra-estruturas integradas da província, tendo, na altura, recebido explicações sobre o andamento das obras.

Trata-se de trabalhos de melhoria de passeios, iluminação pública, esgotos, asfaltagem e arruamentos, que estão a decorrer no centro da cidade de Caxito.

Durante a reunião com o governo provincial, a governadora do Bengo, Mara Quiosa, defendeu a descentralização de competências no domínio da fiscalização ambiental, para que o sector possa ter um maior dinamismo e eficiência.

Apesar de reconhecer a prontidão dos órgãos centrais, Mara Quiosa destacou a necessidade da alteração deste quadro.

Em resposta, após solicitação de esclarecimentos por parte do Presidente da República, o ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, referiu que isto decorre da Lei, em função da complexidade técnica dos procedimentos, uma vez que muitas vezes não existem recursos locais.

No que toca ao assunto, o Presidente da República referiu-se ao poder do ministro para apresentar uma proposta de alteração da Lei, caso seja necessário.

Na ocasião, a governadora Mara Quiosa fez a apresentação da província do Bengo, referindo aspectos relacionados com infra-estruturas, pesca, economia, saúde, comunicação, ambiente, entre outros.

O Presidente João Lourenço, acompanhado por vários ministros, desenvolve, efectua uma visita de trabalho de dois dias à província do Bengo, vizinha de Luanda.