PRS encoraja diálogo com a juventude

  • Benedito Daniel, Presidente do PRS
Luanda - O presidente do Partido de Renovação Social (PRS), Benedito Daniel, encorajou, nesta quarta-feira, o Executivo angolano a reforçar os mecanismos de diálogo com a sociedade civil, em particular a juventude, a fim de reduzir a pressão social e as contestações nas ruas.

Ao intervir no acto alusivo ao 30º aniversário da fundação do partido, hoje assinalados, o político considerou que a actual situação económica e social do país exige das autoridades uma profunda reflexão, tendo desaconselhado qualquer tipo de repressão contra os descontentes.

"Invés de reprimi-los é melhor recebe-los, ouvir as suas preocupações e propor possíveis soluções", expressou o também deputado, sublinhando que as contestações da sociedade civil se devem a factores como o aumento da pobreza, do desemprego, a falta de hospitais e escolas.

Benedito Daniel repudiou, por outro lado, a morte de manifestantes em Luanda, sublinhando que os jovens só vão às ruas exigir soluções para os seus problemas.

Do seu ponto de vista, esse tipo de situação (mortes) pode colocar em riscos os ganhos que o país já alcançou enquanto Estado democrático e de direito, desde a conquista da paz efectiva, em 2002.

Reafirmou, por outro lado, a necessidade de o país realizar eleições autárquicas, alegando que a falta de condições materiais e financeiras não são razões suficientes para adiar a institucionalização das autarquias.

O PRS foi fundado no dia 18 de Novembro de 1990.

Ao intervir no acto alusivo ao 30º aniversário da fundação do partido, hoje assinalados, o político considerou que a actual situação económica e social do país exige das autoridades uma profunda reflexão, tendo desaconselhado qualquer tipo de repressão contra os descontentes.

"Invés de reprimi-los é melhor recebe-los, ouvir as suas preocupações e propor possíveis soluções", expressou o também deputado, sublinhando que as contestações da sociedade civil se devem a factores como o aumento da pobreza, do desemprego, a falta de hospitais e escolas.

Benedito Daniel repudiou, por outro lado, a morte de manifestantes em Luanda, sublinhando que os jovens só vão às ruas exigir soluções para os seus problemas.

Do seu ponto de vista, esse tipo de situação (mortes) pode colocar em riscos os ganhos que o país já alcançou enquanto Estado democrático e de direito, desde a conquista da paz efectiva, em 2002.

Reafirmou, por outro lado, a necessidade de o país realizar eleições autárquicas, alegando que a falta de condições materiais e financeiras não são razões suficientes para adiar a institucionalização das autarquias.

O PRS foi fundado no dia 18 de Novembro de 1990.