PRS realça necessidade de uma governação mais próxima do cidadão

Huambo - O secretário provincial do PRS no Huambo, António Soliya Selende, realçou hoje, quarta-feira, a necessidade da promoção de uma governação mais social que reflicta as necessidades reais dos cidadãos e a promoção do desenvolvimento e progresso do país.

António Soliya Selende, que falava em conferência de imprensa, por ocasião das comemorações dos 30 anos de existência do seu partido, defendeu ser imperioso que as políticas governamentais reflitam mais as necessidades sociais da população, com vista a melhorar as suas condições de vida.

Para o político, a população da província enfrenta ainda inúmeras dificuldade do ponto de vista de acesso aos serviços sociais, facto que tem comprometido a melhoria das suas condições sociais e bem-estar.

Entre as várias circunstâncias, apontou o elevado índice de pobreza, sobretudo nas comunidades, que continua a provocar vítimas mortais, sobretudo crianças.

Por esta razão, considerou ser fundamental que aproxime mais os serviços sociais junto das populações, a criação de mais postos de trabalhos para a juventude e o apoio aos antigos combatentes e ex-militares, por entender ser uma das franjas da sociedade mais vulnerável.

No quadro dos desafios da recuperação e melhoria da economia nacional, o líder do PRS no Huambo defendeu maior aposta no sector da agricultura, através de políticas adequadas, que possam permitir o acesso fácil e de forma bonificadas os camponeses aos insumos.

"É preciso permitir que os angolanos desfrutem os benefícios sociais da independência nacional, alcançada há 45 anos e da paz que já dura 18 anos desde a sua conquista", instou.

O PRS (Partido de Renovação Social) é um partido político em Angola, com representação na Assembleia Nacional, fundado em 1990. Com uma linhagem partidária de centro-esquerda, tem forte representação nas Lundas, duas províncias do Leste de Angola.

Nas primeiras eleições em que participou, um ano depois da sua fundação, em 1992, ganhou seis assentos na Assembleia Nacional. Já nas eleições parlamentares de Setembro de 2008, ganhou oito assentos dos 220 da Assembleia Nacional, número que veio a reduzir para três nas eleições gerais de 2012, e dois nas últimas realizadas em 2017.

No cumprimento das jornadas comemorativas da data, o secretariado provincial do PRS no Huambo está a desenvolver trabalhos de campo de interacção com os seus militantes e radiografar a realidade sócio-económica das comunas e municípios da província.

 

 

António Soliya Selende, que falava em conferência de imprensa, por ocasião das comemorações dos 30 anos de existência do seu partido, defendeu ser imperioso que as políticas governamentais reflitam mais as necessidades sociais da população, com vista a melhorar as suas condições de vida.

Para o político, a população da província enfrenta ainda inúmeras dificuldade do ponto de vista de acesso aos serviços sociais, facto que tem comprometido a melhoria das suas condições sociais e bem-estar.

Entre as várias circunstâncias, apontou o elevado índice de pobreza, sobretudo nas comunidades, que continua a provocar vítimas mortais, sobretudo crianças.

Por esta razão, considerou ser fundamental que aproxime mais os serviços sociais junto das populações, a criação de mais postos de trabalhos para a juventude e o apoio aos antigos combatentes e ex-militares, por entender ser uma das franjas da sociedade mais vulnerável.

No quadro dos desafios da recuperação e melhoria da economia nacional, o líder do PRS no Huambo defendeu maior aposta no sector da agricultura, através de políticas adequadas, que possam permitir o acesso fácil e de forma bonificadas os camponeses aos insumos.

"É preciso permitir que os angolanos desfrutem os benefícios sociais da independência nacional, alcançada há 45 anos e da paz que já dura 18 anos desde a sua conquista", instou.

O PRS (Partido de Renovação Social) é um partido político em Angola, com representação na Assembleia Nacional, fundado em 1990. Com uma linhagem partidária de centro-esquerda, tem forte representação nas Lundas, duas províncias do Leste de Angola.

Nas primeiras eleições em que participou, um ano depois da sua fundação, em 1992, ganhou seis assentos na Assembleia Nacional. Já nas eleições parlamentares de Setembro de 2008, ganhou oito assentos dos 220 da Assembleia Nacional, número que veio a reduzir para três nas eleições gerais de 2012, e dois nas últimas realizadas em 2017.

No cumprimento das jornadas comemorativas da data, o secretariado provincial do PRS no Huambo está a desenvolver trabalhos de campo de interacção com os seus militantes e radiografar a realidade sócio-económica das comunas e municípios da província.