Responsável destaca crescimento do ensino em 19 anos de paz

Luena – O vice-governador provincial para o sector Político, Económico e Social, Victor da Silva, destacou hoje (domingo), no Luena, que a paz permitiu a expansão do número de alunos e professores, políticas de inclusão social e o combate à pobreza.

O responsável, que falava no acto provincial alusivo ao Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, que se assinalou neste domingo em todo o país, sublinhou que o número de alunos que frequentam o ensino geral subiu de 100 mil, em 2003, para mais de 280 mil até a presente data, dos quais mais de 221 mil, no ensino primário.

Quanto ao número de professores, disse que com o alcance da paz, a cifra subiu para seis mil e 221, dos quais três mil e 604 no ensino primário.

Apesar disso, o número de crianças fora do sistema de ensino na província, actualmente ronda os 56 mil, sendo que estão em curso várias obras de construção de escolas, no intuito de se contribuir para a redução do número de petizes fora do sistema de ensino.

A província registou também crescimento no ensino superior, com o surgimento de três instituições neste subsistema de ensino, que ministram vários cursos, precisou.

No capítulo das políticas da inclusão, o vice-governador destacou as acções do âmbito da Municipalização da Acção social, através do programa de transferências sociais monetárias “Valor Criança”, que beneficia mais de cinco mil crianças dos municípios do Camanongue e Moxico, bem como o Kuenda que vai apoiar 10 crianças do município do Luau.

Na ocasião, em declarações à ANGOP, o secretário provincial da FNLA, Martins Dias, reconheceu os avanços que a província registou com os 19 anos de paz.

Já o secretário provincial da CASA-CE, Inácio Mbwete, afirmou que o clima de paz que o país vive é propício para o garante da estabilidade e do desenvolvimento económico, social e político.

 

O responsável, que falava no acto provincial alusivo ao Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, que se assinalou neste domingo em todo o país, sublinhou que o número de alunos que frequentam o ensino geral subiu de 100 mil, em 2003, para mais de 280 mil até a presente data, dos quais mais de 221 mil, no ensino primário.

Quanto ao número de professores, disse que com o alcance da paz, a cifra subiu para seis mil e 221, dos quais três mil e 604 no ensino primário.

Apesar disso, o número de crianças fora do sistema de ensino na província, actualmente ronda os 56 mil, sendo que estão em curso várias obras de construção de escolas, no intuito de se contribuir para a redução do número de petizes fora do sistema de ensino.

A província registou também crescimento no ensino superior, com o surgimento de três instituições neste subsistema de ensino, que ministram vários cursos, precisou.

No capítulo das políticas da inclusão, o vice-governador destacou as acções do âmbito da Municipalização da Acção social, através do programa de transferências sociais monetárias “Valor Criança”, que beneficia mais de cinco mil crianças dos municípios do Camanongue e Moxico, bem como o Kuenda que vai apoiar 10 crianças do município do Luau.

Na ocasião, em declarações à ANGOP, o secretário provincial da FNLA, Martins Dias, reconheceu os avanços que a província registou com os 19 anos de paz.

Já o secretário provincial da CASA-CE, Inácio Mbwete, afirmou que o clima de paz que o país vive é propício para o garante da estabilidade e do desenvolvimento económico, social e político.