Turquia garante crédito de 500 milhões de dólares

  • Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan
Luanda - O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, anunciou esta segunda-feira, em Luanda, um crédito de 500 milhões de dólares para o incremento da cooperação com Angola nos mais diversos domínios.

Em conferência de imprensa conjunta com o homólogo angolano, João Lourenço, depois da assinatura de vários novos acordos de cooperação entre os dois Estados, Erdogan manifestou interesse em apoiar o desenvolvimento económico de Angola.

O Chefe de Estado turco, que efectua uma visita de Estado a Angola, salientou que o início de voos directos entre os dois países visa incrementar a cooperação nos domínios da educação, agricultura, turismo e indústria, incluindo a militar, com vantagens recíprocas.

Disse haver muito para fazer em Angola no sector da energia, na exploração do potencial agrícola e gás natural, bem como na indústria militar, para potenciar os esforços de pacificação da região e no mundo.

Recep Tayyip Erdogan disse que aprecia as reformas em curso em Angola e os esforços para a pacificação das regiões austral e central de África.

Convidou o Presidente João Lourenço a participar na III Cimeira Turquia-África, prevista para Dezembro naquele país euro-asiático.

O estadista turco defendeu um mundo de relações internacionais mais justas, sem medos, para que os povos cooperem pela paz e desenvolvimento mundial.

Os Governos de Angola e da Turquia assinaram esta segunda-feira, em Luanda, acordos de cooperação em matéria aduaneira, nos domínios da agricultura, educação e indústria, no quadro da cooperação bilateral.

Foi igualmente assinada uma declaração conjunta para o estabelecimento da Comissão Económica e Comercial entre os dois países e memorandos de entendimento nos sectores do turismo, comércio, indústria e tecnologia.

Um outro instrumento jurídico está relacionado com um protocolo de cooperação entre a Rádio Nacional de Angola e a Rádio e Televisão da Turquia.

A visita a Angola do Chefe de Estado da Turquia é retribuição da deslocação do Presidente João Lourenço àquele país, ocorrida de 27 a 29 de Julho do corrente ano, durante a qual foram rubricados acordos nos domínios dos transportes, recursos minerais, do comércio, da economia e a eliminação de vistos em passaportes de serviço, diplomáticos e especiais.

Angola e a Turquia cooperam desde 1980 nos domínios da agricultura, educação, cultura, defesa, justiça, do comércio e desporto.

A Turquia tem investimentos nas províncias de Luanda e do Uíge, nas áreas da indústria, comércio, educação e construção civil, sendo que actualmente as trocas comerciais entre os dois países cifram-se em 134 milhões de dólares, com perspectivas de atingir mil milhões nos próximos anos.

Em 2020, a Turquia investiu em Angola cerca de 22,55 milhões de dólares em vários sectores, estando o país africano interessado na experiência e potencial dos turcos na indústria têxtil, agro-alimentar e automóvel, bem como na produção de electrodomésticos e montagem de tractores e motorizadas.

Em conferência de imprensa conjunta com o homólogo angolano, João Lourenço, depois da assinatura de vários novos acordos de cooperação entre os dois Estados, Erdogan manifestou interesse em apoiar o desenvolvimento económico de Angola.

O Chefe de Estado turco, que efectua uma visita de Estado a Angola, salientou que o início de voos directos entre os dois países visa incrementar a cooperação nos domínios da educação, agricultura, turismo e indústria, incluindo a militar, com vantagens recíprocas.

Disse haver muito para fazer em Angola no sector da energia, na exploração do potencial agrícola e gás natural, bem como na indústria militar, para potenciar os esforços de pacificação da região e no mundo.

Recep Tayyip Erdogan disse que aprecia as reformas em curso em Angola e os esforços para a pacificação das regiões austral e central de África.

Convidou o Presidente João Lourenço a participar na III Cimeira Turquia-África, prevista para Dezembro naquele país euro-asiático.

O estadista turco defendeu um mundo de relações internacionais mais justas, sem medos, para que os povos cooperem pela paz e desenvolvimento mundial.

Os Governos de Angola e da Turquia assinaram esta segunda-feira, em Luanda, acordos de cooperação em matéria aduaneira, nos domínios da agricultura, educação e indústria, no quadro da cooperação bilateral.

Foi igualmente assinada uma declaração conjunta para o estabelecimento da Comissão Económica e Comercial entre os dois países e memorandos de entendimento nos sectores do turismo, comércio, indústria e tecnologia.

Um outro instrumento jurídico está relacionado com um protocolo de cooperação entre a Rádio Nacional de Angola e a Rádio e Televisão da Turquia.

A visita a Angola do Chefe de Estado da Turquia é retribuição da deslocação do Presidente João Lourenço àquele país, ocorrida de 27 a 29 de Julho do corrente ano, durante a qual foram rubricados acordos nos domínios dos transportes, recursos minerais, do comércio, da economia e a eliminação de vistos em passaportes de serviço, diplomáticos e especiais.

Angola e a Turquia cooperam desde 1980 nos domínios da agricultura, educação, cultura, defesa, justiça, do comércio e desporto.

A Turquia tem investimentos nas províncias de Luanda e do Uíge, nas áreas da indústria, comércio, educação e construção civil, sendo que actualmente as trocas comerciais entre os dois países cifram-se em 134 milhões de dólares, com perspectivas de atingir mil milhões nos próximos anos.

Em 2020, a Turquia investiu em Angola cerca de 22,55 milhões de dólares em vários sectores, estando o país africano interessado na experiência e potencial dos turcos na indústria têxtil, agro-alimentar e automóvel, bem como na produção de electrodomésticos e montagem de tractores e motorizadas.