Uige regista pelo menos 15% da população prevista até 2022

Uíge - Pelo menos 112 mil e 623 pessoas ( aprox. 15%), de um total de 648 mil e 676, beneficiaram de registo civil gratuito na província do Uíge, de Novembro de 2019 a Dezembro deste ano, no âmbito da campanha gratuita de registo civil e atribuição de Bilhete de Identidade.

A campanha aberta em Novembro de 2019, prevê, além de registo civil gratuito, atribuir 41 mil e 217 Bilhetes de Identidade a pessoas de várias idades até 2022.

Numa entrevista à ANGOP, em jeito de balanço do processo gratuito de registo civil e atribuição de Bilhetes de Identidade, a delegada da Justiça e dos Direitos Humanos da província do Uíge, Manquenda Verónica Mbalelima, referiu que a campanha registou, este ano, de Janeiro a Maio, uma paralisação, para melhorar alguns problemas técnicos e na altura já tinham registado três mil e 387 indivíduos.

Dividida em três faixa etárias, as crianças de zero aos cinco anos dominaram a estatística com 41 mil e 351 registos, sendo o município do Uíge com maior número ( 20 mil e 400 registos).  

Em relação aos Bilhetes de Identidade, no mesmo período, foram emitidos 39 mil e 572 Bilhetes de identidade, uma cifra que não contempla o município dos Buengas, devido a dificuldade das vias de acesso que impediram a implementação destes serviços.

Diariamente, nesta campanha, são emitidos 200 a 250 Bilhetes de Identidade, uma cifra  que considerou positiva, apesar das dificuldades de transporte  dos brigadistas e postos móveis.

Manquenda Verónica Mbalelima aponta a falta de técnicos, como outro constrangimento para atender à  demanda populacional das comunas e aldeias da província do Uíge.

Ainda assim, a responsável avançou que se prevê instalar, na primeira semana de Janeiro, um posto de identificação no município dos Buengas com uma previsão de atendimento de 70 a 80 pessoas por dia .

Explicou que os Buengas  já contam com os serviços de registo de nascimento, desde Novembro de 2019,  instalados em toda sede  do município.

Com a instalação do posto de identidade, a população deixará  de percorrer  longas distâncias para  adquirir o Bilhete de Identidade.

A campanha aberta em Novembro de 2019, prevê, além de registo civil gratuito, atribuir 41 mil e 217 Bilhetes de Identidade a pessoas de várias idades até 2022.

Numa entrevista à ANGOP, em jeito de balanço do processo gratuito de registo civil e atribuição de Bilhetes de Identidade, a delegada da Justiça e dos Direitos Humanos da província do Uíge, Manquenda Verónica Mbalelima, referiu que a campanha registou, este ano, de Janeiro a Maio, uma paralisação, para melhorar alguns problemas técnicos e na altura já tinham registado três mil e 387 indivíduos.

Dividida em três faixa etárias, as crianças de zero aos cinco anos dominaram a estatística com 41 mil e 351 registos, sendo o município do Uíge com maior número ( 20 mil e 400 registos).  

Em relação aos Bilhetes de Identidade, no mesmo período, foram emitidos 39 mil e 572 Bilhetes de identidade, uma cifra que não contempla o município dos Buengas, devido a dificuldade das vias de acesso que impediram a implementação destes serviços.

Diariamente, nesta campanha, são emitidos 200 a 250 Bilhetes de Identidade, uma cifra  que considerou positiva, apesar das dificuldades de transporte  dos brigadistas e postos móveis.

Manquenda Verónica Mbalelima aponta a falta de técnicos, como outro constrangimento para atender à  demanda populacional das comunas e aldeias da província do Uíge.

Ainda assim, a responsável avançou que se prevê instalar, na primeira semana de Janeiro, um posto de identificação no município dos Buengas com uma previsão de atendimento de 70 a 80 pessoas por dia .

Explicou que os Buengas  já contam com os serviços de registo de nascimento, desde Novembro de 2019,  instalados em toda sede  do município.

Com a instalação do posto de identidade, a população deixará  de percorrer  longas distâncias para  adquirir o Bilhete de Identidade.