UNITA defende criação de políticas de dinamização da agricultura

  • Huambo: Secretária provincial da Unita,  Albertina Navita Ngolo
Huambo - A secretária da UNITA na província do Huambo, Albertina Navita Ngolo, defendeu, esta sexta-feira, a necessidade da criação de políticas públicas de dinamização da agricultura em Angola, para o reforço da segurança alimentar.

Segundo a dirigente, que falava durante a I reunião extraordinária do comité provincial deste partido, estas políticas devem estar focadas na distribuição de sementes, fertilizantes e de equipamentos de produção, além da melhoria das vias de acesso.

Alberta Navita Ngolo realçou ainda a importância do apoio bancário aos empresários do sector, para a produção em grande escala, tendo em conta os desafios da diversificação económica.

A secretária da UNITA pediu maior transparência na gestão do erário por parte dos gestores públicos, ao passo que aos empreiteiros solicitou maior dinamismo na execução das obras inscritas no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), visando a melhoria da qualidade de vida da população.

Noutra parte das suas declarações, Alberta Navita Ngolo denunciou a existência de casos de intolerância política em algumas localidades da província, tendo, por isso, apelado o respeito pelas diferenças político-partidárias.

A reunião debateu, entre outros assuntos, o nível de organização das estruturas de base, com foco nos próximos desafios eleitorais.

 

Segundo a dirigente, que falava durante a I reunião extraordinária do comité provincial deste partido, estas políticas devem estar focadas na distribuição de sementes, fertilizantes e de equipamentos de produção, além da melhoria das vias de acesso.

Alberta Navita Ngolo realçou ainda a importância do apoio bancário aos empresários do sector, para a produção em grande escala, tendo em conta os desafios da diversificação económica.

A secretária da UNITA pediu maior transparência na gestão do erário por parte dos gestores públicos, ao passo que aos empreiteiros solicitou maior dinamismo na execução das obras inscritas no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), visando a melhoria da qualidade de vida da população.

Noutra parte das suas declarações, Alberta Navita Ngolo denunciou a existência de casos de intolerância política em algumas localidades da província, tendo, por isso, apelado o respeito pelas diferenças político-partidárias.

A reunião debateu, entre outros assuntos, o nível de organização das estruturas de base, com foco nos próximos desafios eleitorais.