UNITA encoraja medidas contra Covid-19

  • Bandeira do Partido Político UNITA
Luanda - O Comité Permanente da Comissão Política da UNITA exortou, esta terça-feira, os angolanos a redobrarem o rigor no cumprimento das medidas de biossegurança contra a Covid-19.

Em comunicado, divulgado no final da quinta reunião ordinária do seu Comité Permanente, realizada segunda-feira, a UNITA incentiva a vacinação de toda a população do país contra a pandemia.

No documento, o partido liderado por Adalberto Costa Júnior apela à tomada de "medidas de fundo", na abordagem do fenómeno da cíclica seca no sul do país e acções que levem ao aumento do stock de sementes.

No seu comunicado, a UNITA faz referência ao plano de recuperação da economia na era da Covid-19, expressa preocupação sobre os sistemas de saúde e ensino do país, bem como recomenda a massificação do uso das tecnologias de informação e comunicação.

De salientar que, no quadro das medidas para combater a seca no sul do país, o Executivo angolano gizou projectos estruturantes, o primeiro dos quais, avaliado em 44 mil milhões 358 milhões 360 mil  651 kwanzas, está em execução, visando a construção do sistema de captação de água no rio Cunene.

Composto de dois lotes, sendo o primeiro a construção da captação no rio Cunene do sistema de bombagem, da conduta pressurizada, do canal aberto, a partir de Cafu até Cuamato e de 10 chimpacas.

O lote 2 visa a construção de dois condutores, que partem da estrutura de derivação de caudais do canal condutor geral.

Está igualmente prevista a edificação da barragem de Calucuve, a ser construída na bacia do Cuvelai, também chamada de barragem 128.

Orçada em 96 mil milhões 420 milhões 460 mil 427 kwanzas, a mesma está associada a uma rede de canais, com uma extensão de 111 quilómetros e mais 44 chimpacas.

Em comunicado, divulgado no final da quinta reunião ordinária do seu Comité Permanente, realizada segunda-feira, a UNITA incentiva a vacinação de toda a população do país contra a pandemia.

No documento, o partido liderado por Adalberto Costa Júnior apela à tomada de "medidas de fundo", na abordagem do fenómeno da cíclica seca no sul do país e acções que levem ao aumento do stock de sementes.

No seu comunicado, a UNITA faz referência ao plano de recuperação da economia na era da Covid-19, expressa preocupação sobre os sistemas de saúde e ensino do país, bem como recomenda a massificação do uso das tecnologias de informação e comunicação.

De salientar que, no quadro das medidas para combater a seca no sul do país, o Executivo angolano gizou projectos estruturantes, o primeiro dos quais, avaliado em 44 mil milhões 358 milhões 360 mil  651 kwanzas, está em execução, visando a construção do sistema de captação de água no rio Cunene.

Composto de dois lotes, sendo o primeiro a construção da captação no rio Cunene do sistema de bombagem, da conduta pressurizada, do canal aberto, a partir de Cafu até Cuamato e de 10 chimpacas.

O lote 2 visa a construção de dois condutores, que partem da estrutura de derivação de caudais do canal condutor geral.

Está igualmente prevista a edificação da barragem de Calucuve, a ser construída na bacia do Cuvelai, também chamada de barragem 128.

Orçada em 96 mil milhões 420 milhões 460 mil 427 kwanzas, a mesma está associada a uma rede de canais, com uma extensão de 111 quilómetros e mais 44 chimpacas.