Vice-governador apela à tolerância

  • Pomba branca da Paz
Cambulo – O vice-governador da Lunda Norte para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, Lino dos Santos, apelou hoje no município do Cambulo, que a promoção do espírito de tolerância, respeito pela diferença e a convivência na diversidade, deve ser a tónica dos angolanos, por formas a se evitar os males que podem provocar a instabilidade socio-política.

Lino dos Santos fez este apelo durante o acto provincial em alusão ao 19º aniversário do Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, frisando que os ganhos da paz que o país desfruta são inquestionáveis, daí a necessidade da sua preservação, por parte de todos os angolanos, independentemente das convicções político-partidárias de cada um.

Fez um apelo particular à juventude, no sentido de serem os principais promotores da consolidação da paz, reconciliação e unidade nacional, promovendo sentimentos de fraternidade, solidariedade e justiça social.

Relativamente aos ganhos, destacou a ligação das sedes municipais com estradas asfaltadas, o aumento significativo do número de salas de aula, melhoria significativa na oferta dos serviços sanitários, expansão da distribuição e fornecimento de água e energia eléctrica, o aumento da oferta habitacional, com realce para a construção da Centralidade do Mussungue com cinco mil e quatro apartamentos.

Lino dos Santos fez este apelo durante o acto provincial em alusão ao 19º aniversário do Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, frisando que os ganhos da paz que o país desfruta são inquestionáveis, daí a necessidade da sua preservação, por parte de todos os angolanos, independentemente das convicções político-partidárias de cada um.

Fez um apelo particular à juventude, no sentido de serem os principais promotores da consolidação da paz, reconciliação e unidade nacional, promovendo sentimentos de fraternidade, solidariedade e justiça social.

Relativamente aos ganhos, destacou a ligação das sedes municipais com estradas asfaltadas, o aumento significativo do número de salas de aula, melhoria significativa na oferta dos serviços sanitários, expansão da distribuição e fornecimento de água e energia eléctrica, o aumento da oferta habitacional, com realce para a construção da Centralidade do Mussungue com cinco mil e quatro apartamentos.