Vice-presidente da República enaltece figura de Kaunda

  • Vice-Presidente da Republica, Bornito de Sousa
Lusaka - O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, enalteceu sexta-feira, em Lusaka, Zâmbia, a figura de Kenneth Kaunda, um pan-africanista convicto, amante da paz e da liberdade dos povos.

Bornito de Sousa discursava na cerimónia fúnebre de Estado, em honra ao fundador e primeiro Presidente da Zâmbia, falecido a 17 de Junho último, vítima de doença.

O acto solene de homenagem teve lugar no Show Ground, recinto da capital zambiana para exposições, sob restritas medidas de biossegurança, em função do número elevado de casos da Covid-19 que se registam no país.

Chefes de Estado ou seus representantes, além de destacadas figuras africanas e mundiais, prestigiaram as cerimónias fúnebres.

À margem das cerimónias, o Vice-Presidente de Angola foi recebido pelo Presidente da Zâmbia, Edgar Lungu, a quem entregou uma mensagem do seu homólogo angolano, João Lourenço.

Ainda na tarde de sexta-feira, Bornito de Sousa recebeu, em audiência, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Sérvia, Nikola Selakovic, com quem abordou questões de interesse bilateral.

A Zâmbia está no décimo terceiro dia de luto nacional, de um total de 21 dias, cretado pelo passamento físico de Kenneth Kaunda.

As cerimónias fúnebres de Estado antecedem o ritual familiar de sepultamento dos restos mortais do malogrado, previsto para 07 do corrente mês, pondo fim as cerimónias fúnebres do ex-Presidente.

A cerimónia de sepultamento está reservada a familiares e pessoas próximas à família.

Quinta-feira última, o embaixador de Angola na Zâmbia, Azevedo Francisco, entregou uma mensagem do Presidente João Lourenço à família Kaunda e, em resposta, Kawech Kaunda, filho do ex-Presidente, agradeceu o gesto e descreveu Angola como um país irmão da Zâmbia.

Bornito de Sousa discursava na cerimónia fúnebre de Estado, em honra ao fundador e primeiro Presidente da Zâmbia, falecido a 17 de Junho último, vítima de doença.

O acto solene de homenagem teve lugar no Show Ground, recinto da capital zambiana para exposições, sob restritas medidas de biossegurança, em função do número elevado de casos da Covid-19 que se registam no país.

Chefes de Estado ou seus representantes, além de destacadas figuras africanas e mundiais, prestigiaram as cerimónias fúnebres.

À margem das cerimónias, o Vice-Presidente de Angola foi recebido pelo Presidente da Zâmbia, Edgar Lungu, a quem entregou uma mensagem do seu homólogo angolano, João Lourenço.

Ainda na tarde de sexta-feira, Bornito de Sousa recebeu, em audiência, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Sérvia, Nikola Selakovic, com quem abordou questões de interesse bilateral.

A Zâmbia está no décimo terceiro dia de luto nacional, de um total de 21 dias, cretado pelo passamento físico de Kenneth Kaunda.

As cerimónias fúnebres de Estado antecedem o ritual familiar de sepultamento dos restos mortais do malogrado, previsto para 07 do corrente mês, pondo fim as cerimónias fúnebres do ex-Presidente.

A cerimónia de sepultamento está reservada a familiares e pessoas próximas à família.

Quinta-feira última, o embaixador de Angola na Zâmbia, Azevedo Francisco, entregou uma mensagem do Presidente João Lourenço à família Kaunda e, em resposta, Kawech Kaunda, filho do ex-Presidente, agradeceu o gesto e descreveu Angola como um país irmão da Zâmbia.