Vice-presidente presta último tributo a político são-tomense 

  • Vice-presidente da República, Bornito de Sousa
São Tomé (Do enviado especial) - O Vice-presidente da República, Bornito de Sousa, rendeu, esta terça-feira, na capital são-tomense, a última homenagem ao antigo presidente da Assembleia Nacional (AN) daquele país, Alcino Pinto.

Bornito de Sousa, que escalou esta manhã a cidade de São Tomé, representa o Chefe de Estado angolano, João Lourenço.

Na companhia da esposa, Maria José Diogo, o Vice-presidente da República inclinou-se perante a urna contendo os restos mortais do antigo líder do Parlamento são-tomense, exposta em câmara ardente, no Palácio dos Congressos.

Prestaram também homenagem ao político são-tomense o Primeiro-ministro e Chefe do Governo, Jorge Bom Jesus, presidentes do Supremo Tribunal e de Contas, antigos presidentes da AN, membros do governo e deputados, entre outras entidades.

Alcino Pinto, em cuja trajectória política consta o exercício de várias funções de relevo no aparelho de Estado e no MLSTP-PSD, partido no governo em São Tomé e Príncipe, morreu na última quinta-feira (19), aos 64 anos de idade, de forma súbita.

Licenciado em direito, desempenhou, entre outros, os cargos de vice-presidente e líder do grupo parlamentar do MLSTP-PSD, ministro do Equipamento Social e Ambiente e membro do Conselho de Administração da Alta Autoridade para as Zonas Francas.

À margem da homenagem solene, marcada por várias mensagens da classe política local, o Vice-presidente da República de Angola manteve um encontro com o actual presidente da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe, Delfim Neves.

Antes, Bornito de Sousa foi recebido pelo Primeiro-ministro e Chefe do Governo são-tomense, Jorge Bom Jesus. No final da audiência não prestou declarações à imprensa.

Bornito de Sousa, que escalou esta manhã a cidade de São Tomé, representa o Chefe de Estado angolano, João Lourenço.

Na companhia da esposa, Maria José Diogo, o Vice-presidente da República inclinou-se perante a urna contendo os restos mortais do antigo líder do Parlamento são-tomense, exposta em câmara ardente, no Palácio dos Congressos.

Prestaram também homenagem ao político são-tomense o Primeiro-ministro e Chefe do Governo, Jorge Bom Jesus, presidentes do Supremo Tribunal e de Contas, antigos presidentes da AN, membros do governo e deputados, entre outras entidades.

Alcino Pinto, em cuja trajectória política consta o exercício de várias funções de relevo no aparelho de Estado e no MLSTP-PSD, partido no governo em São Tomé e Príncipe, morreu na última quinta-feira (19), aos 64 anos de idade, de forma súbita.

Licenciado em direito, desempenhou, entre outros, os cargos de vice-presidente e líder do grupo parlamentar do MLSTP-PSD, ministro do Equipamento Social e Ambiente e membro do Conselho de Administração da Alta Autoridade para as Zonas Francas.

À margem da homenagem solene, marcada por várias mensagens da classe política local, o Vice-presidente da República de Angola manteve um encontro com o actual presidente da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe, Delfim Neves.

Antes, Bornito de Sousa foi recebido pelo Primeiro-ministro e Chefe do Governo são-tomense, Jorge Bom Jesus. No final da audiência não prestou declarações à imprensa.