Vietnam identifica áreas de cooperação no Huambo

  • Governadora da província do Huambo, Lotti Nolika
Huambo – O Vietname pretende investir na província do Huambo nos ramos da agricultura, construção civil e comércio.

O embaixador do Vietnam em Angola, Vu Ngol Minh, efectua uma visita de dois dias ao Huambo, onde constata as condições geológicas, climáticas e  hidroeléctricas, para influenciar empresários vietnamitas a investirem na região.

Em declarações à imprensa, no final de um encontro com a governadora do Huambo, Lotti Nolika, o diplomata confirmou que a província tem grandes potencialidades e recursos hídricos capazes de desenvolver actividade agrícola em grande escala.

Por isso, exprimiu satisfação pela oportunidade que o Huambo oferece, tendo realçado que grupos técnicos dos dois países vão trabalhar para a efectivação de acções concretas de cooperação e investimento.

A governadora da província do Huambo, Lotti Nolika, sublinhou a valia da atracção do investimento vietnamita para as áreas da agricultura, energia e águas, tendo em vista o desenvolvimento da região.

Destacou a possibilidade de assinatura de um acordo de geminação do Huambo com uma das províncias ou cidades do Vietnam.

Angola estabeleceu relações diplomatas com o Vietnam em Novembro de 1975, um dia após a proclamação da Independência Nacional.

 Em 1978, os dois estados assinaram o Acordo Geral de Cooperação, instrumento através do qual os governos acordaram o tipo de relacionamento, ao que se seguiram outros instrumentos jurídicos.

O embaixador do Vietnam em Angola, Vu Ngol Minh, efectua uma visita de dois dias ao Huambo, onde constata as condições geológicas, climáticas e  hidroeléctricas, para influenciar empresários vietnamitas a investirem na região.

Em declarações à imprensa, no final de um encontro com a governadora do Huambo, Lotti Nolika, o diplomata confirmou que a província tem grandes potencialidades e recursos hídricos capazes de desenvolver actividade agrícola em grande escala.

Por isso, exprimiu satisfação pela oportunidade que o Huambo oferece, tendo realçado que grupos técnicos dos dois países vão trabalhar para a efectivação de acções concretas de cooperação e investimento.

A governadora da província do Huambo, Lotti Nolika, sublinhou a valia da atracção do investimento vietnamita para as áreas da agricultura, energia e águas, tendo em vista o desenvolvimento da região.

Destacou a possibilidade de assinatura de um acordo de geminação do Huambo com uma das províncias ou cidades do Vietnam.

Angola estabeleceu relações diplomatas com o Vietnam em Novembro de 1975, um dia após a proclamação da Independência Nacional.

 Em 1978, os dois estados assinaram o Acordo Geral de Cooperação, instrumento através do qual os governos acordaram o tipo de relacionamento, ao que se seguiram outros instrumentos jurídicos.