Covid-19: Síntese Nacional

Luanda – As autoridades sanitárias angolanas registaram, até às 19 de quinta-feira, 100 pacientes recuperados, 99 novos casos positivos e um óbito.

Dos recuperados, 34 são residentes da província da Huíla, 32 de Luanda, 17 de Malanje, 13 no Huambo, três na Lunda Sul e um no Cuanza Sul.

As  novas infecções, entre as quais uma criança de dois meses de vida e um ancião de 77 anos, estão 65 homens e 34 mulheres. 

A província de Luanda, a mais atingida desde o início da pandemia, examinou 46 casos do novo coronavírus, Huambo reportou 21 casos, 14 no Cunene, sete no Cuanza Sul, quatro em Malanje e igual número em Cabinda, dois no Uíge e um no Moxico.

A morte foi reportada na província de Luanda, envolvendo uma angolana de 63 anos.

Os centros de tratamento em todo país assistem 380 doentes.

Os técnicos clínicos examinaram 3.345 amostras na base da biologia molecular, com uma taxa de positividade de 2,7 por cento.

No mesmo período  foram também diagnosticados, por amostras rápidas (antígenos), 101 amostras, com uma taxa de positividade de 2,7 por cento.

As autoridades controlam 390 pessoas nos centros de quarentena institucional.

Em vigilância epidemiológica estão 4.174 pessoas.

A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-social atendeu  42 utentes, 57 técnicos de saúde e 33 famílias.

A Linha de Apoio Psicó-social assistiu 70 pessoas, enquanto que o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) atendeu 85 chamadas relacionadas com pedidos de informação sobre a Covid-19.

Angola regista um total de 14.920 casos positivos, com 341 óbitos, 7.617 recuperados e 6.962 activos. Dos activos, estão sete críticos, 31 graves, 171 moderados, 185 com sintomas leves e 6.582 assintomáticos.

Dos recuperados, 34 são residentes da província da Huíla, 32 de Luanda, 17 de Malanje, 13 no Huambo, três na Lunda Sul e um no Cuanza Sul.

As  novas infecções, entre as quais uma criança de dois meses de vida e um ancião de 77 anos, estão 65 homens e 34 mulheres. 

A província de Luanda, a mais atingida desde o início da pandemia, examinou 46 casos do novo coronavírus, Huambo reportou 21 casos, 14 no Cunene, sete no Cuanza Sul, quatro em Malanje e igual número em Cabinda, dois no Uíge e um no Moxico.

A morte foi reportada na província de Luanda, envolvendo uma angolana de 63 anos.

Os centros de tratamento em todo país assistem 380 doentes.

Os técnicos clínicos examinaram 3.345 amostras na base da biologia molecular, com uma taxa de positividade de 2,7 por cento.

No mesmo período  foram também diagnosticados, por amostras rápidas (antígenos), 101 amostras, com uma taxa de positividade de 2,7 por cento.

As autoridades controlam 390 pessoas nos centros de quarentena institucional.

Em vigilância epidemiológica estão 4.174 pessoas.

A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-social atendeu  42 utentes, 57 técnicos de saúde e 33 famílias.

A Linha de Apoio Psicó-social assistiu 70 pessoas, enquanto que o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) atendeu 85 chamadas relacionadas com pedidos de informação sobre a Covid-19.

Angola regista um total de 14.920 casos positivos, com 341 óbitos, 7.617 recuperados e 6.962 activos. Dos activos, estão sete críticos, 31 graves, 171 moderados, 185 com sintomas leves e 6.582 assintomáticos.