Covid-19: Síntese nacional

Luanda - Angola registou, até às 19 horas desta quarta-feira, um óbito, 81 novos casos e 117 pacientes recuperados.

O óbito foi reportado na província de Luanda, envolvendo um cidadão do sexo masculino de 78 anos, que apresentou comorbidades de hipertensão arterial e diabetes.

Dos recuperados, na faixa etária de três a 64 anos, 40 foram registados em Luanda, 31 em Benguela, 23 no Huambo, 13 no Uíge, nove em Malanje e um recuperado no Cuanza Sul.

Entre os novos infectados, 81 são homens e 21 mulheres, com idades que variam de um mês de vida a 78 anos. Trinta e sete foram diagnosticados em Cabinda, 21 em Luanda, seis no Huambo, cinco no Cuanza Sul e igual número no Zaire, dois em Benguela e no Uíge,  um no Cuanza Norte, Moxico e Namibe, respectivamente.

Os laboratórios processaram 2.531 amostras na base da biologia molecular, representando uma taxa de positividade de 3.2 por cento.

No mesmo período, 137 pessoas fizeram testes de antígenio e uma teve resultado positivo, o que representa uma percentagem diária de 0, 7 por cento de positividade.

Em quarentena institucional estão 305 pessoas e 35 tiveram alta, sendo 17 em Benguela e oito na Lunda Norte.

As autoridades controlam sob vigilância epidemiológica 4.250 pessoas.

A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-social assistiu 30 utentes, 41 técnicos de saúde e  133 famílias de utentes.

A Linha de Apoio Psicó-social atendeu 56 pessoas, enquanto o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 65 chamadas relacionadas com pedidos de informação sobre a Covid-19.

Angola soma 15.729 casos positivos, com 355 óbitos, 8.470 recuperados e 6.904 activos. Dos activos, sete estão  em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, seis graves, 88 moderados, 147 com sintomas leves e 6.656 assintomáticos.

O óbito foi reportado na província de Luanda, envolvendo um cidadão do sexo masculino de 78 anos, que apresentou comorbidades de hipertensão arterial e diabetes.

Dos recuperados, na faixa etária de três a 64 anos, 40 foram registados em Luanda, 31 em Benguela, 23 no Huambo, 13 no Uíge, nove em Malanje e um recuperado no Cuanza Sul.

Entre os novos infectados, 81 são homens e 21 mulheres, com idades que variam de um mês de vida a 78 anos. Trinta e sete foram diagnosticados em Cabinda, 21 em Luanda, seis no Huambo, cinco no Cuanza Sul e igual número no Zaire, dois em Benguela e no Uíge,  um no Cuanza Norte, Moxico e Namibe, respectivamente.

Os laboratórios processaram 2.531 amostras na base da biologia molecular, representando uma taxa de positividade de 3.2 por cento.

No mesmo período, 137 pessoas fizeram testes de antígenio e uma teve resultado positivo, o que representa uma percentagem diária de 0, 7 por cento de positividade.

Em quarentena institucional estão 305 pessoas e 35 tiveram alta, sendo 17 em Benguela e oito na Lunda Norte.

As autoridades controlam sob vigilância epidemiológica 4.250 pessoas.

A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-social assistiu 30 utentes, 41 técnicos de saúde e  133 famílias de utentes.

A Linha de Apoio Psicó-social atendeu 56 pessoas, enquanto o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 65 chamadas relacionadas com pedidos de informação sobre a Covid-19.

Angola soma 15.729 casos positivos, com 355 óbitos, 8.470 recuperados e 6.904 activos. Dos activos, sete estão  em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, seis graves, 88 moderados, 147 com sintomas leves e 6.656 assintomáticos.